×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Guias Secretos Natureza & Bem-estar O Que Fazer

10 “refúgios” para relaxar no meio de Lisboa

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

10 “refúgios” para relaxar no meio de Lisboa

Estes lugares em Lisboa são o esconderijo perfeito para escapares ao stress da cidade. 😍🤗🤫

O fim das férias voltou a trazer mais pessoas para a cidade, mas o que é ótimo para muitos, nomeadamente para os setores mais afetados pela pandemia, como a restauração, para muitos voltaram os dias stressantes nos transportes e nas ruas de Lisboa.

Foi precisamente para estes, que ainda se estão a voltar a habituar à agitação da cidade, que criámos uma lista de lugares onde podem refugiar-se para relaxar e ficar longe das principais artérias da cidade.

Não garantimos que, entretanto, alguns destes “refúgios” possam ser “invadidos” por outros visitantes que necessitem de fugir do stress da cidade, mas por enquanto ainda são locais que poucas pessoas escolhem para, por exemplo, meditar, ler um livro ou marcar um encontro a dois.

Por isso, enquanto a cidade não recebe ainda mais turistas, aproveita-a ao máximo só para ti.

No bairro de Alfama podes encontrar vários “refúgios”, mas só te vamos contar alguns

1 – Pequeno pátio junto à Torre de São Pedro, em Alfama

Não muito longe da Porta de Alfama, a três minutos a pé pela Rua de São Miguel, fica um ponto de descanso muito interessante neste bairro: a Torre de São Pedro, o lugar perfeito para descansar enquanto percorres as ruas e ruelas estreitas de Alfama.

Descobre outros locais interessantes em Alfama
O pequeno pátio junto ao à Torre de São Pedro em Alfama é ideal para descansar e relaxar

2 – Largo da Achada, na Mouraria

Correndo o risco deste pequeno paraíso ser “invadido” por muitos curiosos, não podemos ficar indiferentes a um dos spots lisboetas com mais pinta, e onde podes parar um pouco para descansar do tour pelo bairro da Mouraria.

O Largo da Achada fica mesmo atrás da Igreja de São Cristóvão, junto a uma das casas mais antigas da cidade, com portas e janelas que hoje é muito difícil encontrares em Lisboa.

Mas a Mouraria tem muitos mais sítios interessantes
Largo da Achada, um dos locais mais secretos de Lisboa
Esta é uma das casas mais antigas da cidade, ainda do tempo do terramoto de 1755

3 – Escadinhas de São Cristóvão, também na Mouraria

Já lá vai o tempo em que estas escadinhas eram invadidas, todos os dias, por centenas de turistas, que captavam aqui as suas fotos para publicar nas redes sociais. Hoje está bastante mais calma e, com sorte, ainda encontras por lá alguém a tocar guitarra de caixa, aumentando ainda o teu prazer em descansar neste lugar tão típico da cidade.

Existem duas formas de visitares as Escadinhas de São Cristóvão: para as subir, a partir de um pequeno túnel situado na Rua da Madalena, onde fica situado a Livraria do Simão, uma das mais pequenas livrarias do mundo; ou, para as descer, na nossa opinião a melhor forma de as apreciares, a partir da Rua e do Largo de São Cristóvão, mesmo de frente para a igreja com os mesmo nome.

Já conheces a história, muito interessante, destas escadinhas?
Nas Escadinhas de São Cristóvão existe um mural de homenagem ao Fado vadio

4 – Jardins Garcia da Orta, no Parque das Nações

Situados na zona ribeirinha, mais precisamente no Parque das Nações, entre a Torre Vasco da Gama e o Altice Arena, estes jardins são compostos por vários talhões que representam a botânica exótica e tropical de países ligados aos Descobrimentos portugueses, como Timor, São Tomé ou Brasil.

Dentro destes jardins temos a certeza que vais encontrar o teu lugar-refúgio longe do stress da cidade e, por serem cobertos de muitas árvores, há sempre sombra para os dias de maior calor.

Nestes jardins em Lisboa podes “fugir” do sol abrasador do verão

Estes jardins representam a botânica exótica e tropical ligados aos Descobrimentos portugueses

5 – Jardim das Ondas e Jardins da Água, junto ao Oceanário de Lisboa

O Jardim das Ondas e Jardins da Água, ambos localizados muito perto do Oceanário de Lisboa e do rio Tejo, tem espaço mais do que suficiente para albergar muitas pessoas, sem que estas fiquem perto umas das outras.

Publicidade

Ambos os jardins estão nesta lista porque, sempre que por lá passamos, não está lá ninguém, o que é perfeito para o teu merecido descanso longe do stress desta zona da cidade.

Descobre outros segredos no Parque das Nações
Jardim das ondas, por Fernanda Fragateiro
No Jardim das Ondas há muito espaço para relaxar | Foto por @Junta de Freguesia do Parque das Nações
Nos Jardins das Águas tens muitas zonas de sombra | Foto por @Junta de Freguesia do Parque das Nações

6 – Jardins da Gulbenkian, no centro de Lisboa

Estão, provavelmente, entre os jardins de Lisboa com mais “casalinhos” por metro quadrado. Talvez seja pela localização privilegiada, mesmo no centro da cidade, mas também pela beleza e tranquilidade do espaço, sem esquecer os muitos recantos escondidos que convidam ao namoro.

Sabes quem foi Calouste Gulbenkian?
@Wikipedia/João Pimentel Ferreira
Um dos locais preferidos de enamorados | Foto por @Gulbenkian

7 – Parque dos Moinhos, no Restelo

Todo o parque é um autêntico anfiteatro com vários espaços verdes, um lago e um miradouro com vista para o Tejo que te vai deixar de queixo caído. E, no topo da colina, um enorme espaço de lazer onde estão localizados os dois grandes moinhos.

Por ser enorme, temos a certeza que vais encontrar um “cantinho” onde poderás relaxar sossegado.

Conhece outras zonas do Parque Recreativo Moinhos de Santana
pessoas a descansar no Parque Recreativo dos Moinhos de Santana
O Parque dos Moinhos de Santana é um autêntico anfiteatro verde
Moinhos de Santana
Zona de lazer e descanso junto aos Moinhos de Santana

8 – Estufa Fria, no Parque Eduardo VII

Ora aí está um local que agrada a todos os tipos de casais: enquanto a estufa fria arrefece os mais acalorados (por vezes é preciso baixar a temperatura, não é?); a estufa quente ajuda a aquecer qualquer relação.

Marotices à parte, na Estufa Fria a vegetação é luxuriante, com plantas de todo o mundo, tornando este jardim num dos mais românticos e exóticos de Lisboa, como se fosse um autêntico oásis no centro da cidade.

Sabes a diferença entre as diferentes estufas? Descobre aqui!
Neste jardim, há também pequenos bancos que convidam para a pausa e para a contemplação
As plantas serão uma boa companhia e que farão com que tenhas um dia bem passado

9 – Miradouro da Penha de França, perto de Arroios

É um dos miradouros mais desconhecidos de Lisboa, e um dos nossos preferidos para ver os aviões a aterrar e a levantar voo a partir do aeroporto da cidade.

Fica junto à Igreja de Nossa Senhora da Penha de França (no largo com o mesmo nome) e permite alcançar não só o Tejo e a zona histórica, mas também um outro lado da cidade, como os bairros de Chelas, Marvila ou Olivais.

A vista é bastante desafogada, mesmo não sendo a 360°, o que ainda assim te permitirá visualizar este fenómeno sem grandes problemas.

Conheces todos os miradouros de Lisboa?
miradouros em Lisboa
Com pouca sombra e alguns bancos, este miradouro é perfeito para banhos de sol | Foto por @Câmara Municipal de Lisboa

10 – Miradouro do Jardim do Recolhimento

Podes conhecer a maioria dos miradouros em Lisboa (somos uma das cidades do mundo com mais pontos deste tipo), mas existem alguns que talvez te tenham escapado, e este, perto do Castelo de São Jorge, pode ser um deles.

O Miradouro do Jardim do Recolhimento é pouco visitado porque a falta de sinalização no local leva a que poucos estrangeiros (e até os locais) conheçam este local. Por isso, está na hora de lhe fazeres uma visita para verificar se é mesmo assim como contamos: sossegado e muito tranquilo.

Descobre aqui o caminho para ir até lá.
Apesar de possuir um parque infantil ali perto, este miradouro é muito tranquilo | Foto por @pedropraz

Descobre aqui outros locais “secretos” na cidade de Lisboa. Vais adorar!