×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

A Caminhar por Lisboa: as Escadinhas de São Cristóvão, onde o Fado é homenageado

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

A Caminhar por Lisboa: as Escadinhas de São Cristóvão, onde o Fado é homenageado

As Escadinhas de São Cristóvão ficam mesmo no centro histórico de Lisboa, mais precisamente na Mouraria. Fomos descobrir a sua história. 😍💛

Existem duas formas de atravessares/visitares as Escadinhas de São Cristóvão: para as subir, a partir de um pequeno túnel situado na Rua da Madalena, onde fica situado a Livraria do Simão, uma das mais pequenas livrarias do mundo, ou, para as descer, na nossa opinião a melhor forma de as apreciares, a partir da Rua e do Largo de São Cristóvão, mesmo de frente para a igreja com os mesmo nome.

Infelizmente as paredes continuam a ser alvo de vandalismo gratuito na cidade

As Escadinhas de São Cristóvão são um local de passagem de muitos lisboetas da Baixa/Martim Moniz para o bairro da Mouraria, e vice-versa, que já pouco ligam às pinturas que fazem homenagem ao Fado naquelas paredes.

São os turistas ou quem nunca as viu que por lá passa mais tempo a tirar as suas fotografias para publicar nas redes sociais. Afinal, a mancha de cores que dão vida ao Fado vadio nestas escadinhas fazem um brilharete e conseguem arrancar umas boas dezenas de Likes no Instagram e no Facebook.

Ainda assim, cremos que no bairro da Mouraria existem lugares que conseguem mais cliques do que as pouco mais de 600 fotografias identificadas com a hashtag destas escadinhas em #escadinhasdesaocristovao.

Mural de homenagem ao Fado vadio

O nome das escadinhas vem da igreja

A igreja que agora tem o nome de São Cristóvão terá sido moçárabe, de finais do século XII, na altura Igreja de Santa Maria de Alcamim. A veneração por São Cristóvão terá acontecido depois de um incêndio que ocorreu no reinado de D. Manuel I.

Foi restaurada entre 1610 e 1672 e foi uma das poucas igrejas na zona centro da capital a resistir ao terramoto de 1755.


Também podes ler: sobre a importância do Marquês de Pombal depois do terramoto


São Cristóvão é um santo mártir que viveu no século III, apenas canonizado por volta de 1550 como padroeiro dos viajantes ou automobilistas. Será que os nossos turistas sabem desta história e veem cá não apenas por causa das fotos? Fica a dúvida! 😉

Publicidade

Igreja de São Cristóvão | @Hipersyl

A dedicatória da cidade a este santo aconteceu apenas em 1969, quando a Câmara Municipal de Lisboa inaugurou um baixo-relevo com a sua imagem, precisamente nas Escadinhas de São Cristóvão.

Parece que têm mais tempo, mas foi só em 2012 que foram realizadas as pinturas que hoje embelezam aquelas paredes, através de um iniciativa da Associação Amigos de São Cristóvão com a marca de tintas CIN.

O mural que podes visitar nas Escadinhas de São Cristóvão é uma homenagem ao Fado vadio e foi pintado por Nuno Saraiva, Hugo Makarov, Mário Belém, Pedro Soares Neves, UAT e Vanessa Teodoro.

Dedicatória da cidade de Lisboa a São Cristóvão, através de um baixo-relevo

Não podemos deixar de referir que, infelizmente, também este trabalho é alvo de vandalismo, o que acaba por arruinar uma peça de grande valor e estima para todos os lisboetas, principalmente os que por ali passam diariamente.

Ao caminhar por Lisboa podes encontrar mais tesouros como este, por exemplo estes 10 murais.

Foto de capa: @vleandro