×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Guias Secretos O Que Fazer

Praça do Município, a sede da Câmara Municipal de Lisboa

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

Praça do Município, a sede da Câmara Municipal de Lisboa

A Praça do Município é uma das praças lisboetas onde ocorreu um dos momentos mais históricos para o país: a Proclamação da República. 🇵🇹

Foi na varanda da atual sede da Câmara Municipal de Lisboa, que fica localizada na Praça do Município, que foi registado um dos momentos mais históricos para o país: a 5 de outubro de 1910 foi proclamada a República, e ainda hoje é nesta praça que se realizam as suas comemorações.

A Praça do Município fica localizada na freguesia de Santa Maria Maior, muito perto da Praça do Comércio e da Baixa Pombalina e, anteriormente tinha a designação de São Julião.

@pixabay

Três lugares que importam destacar

Na Praça do Município existem três locais de destaque e que merecem uma visita mais demorada: o edifício dos Paços do Concelho, o Pelourinho de Lisboa e a própria praça, a partir do quiosque com esplanada.

A atual sede da Câmara Municipal de Lisboa destaca-se por ser um palácio neoclássico mandado construir depois do incêndio de 1863, intervenção a cargo dos arquitetos como Domingos Parente da Silva e Columbano Bordalo Pinheiro.

Na sua fachada vais poder ver um frontão esculpido, da autoria de Calmels, que apresenta no centro o brasão da cidade ladeado pelas figuras do Amor e da Liberdade, mais os génios da Ciência, Navegação, Indústria e Comércio, considerados atributos da capital.

No seu interior, o destaque vai para a sua decoração de grande qualidade, com realce para a escadaria nobre em mármore iluminada por uma cúpula de ferro e vidro, revestida no seu interior por uma pintura da autoria de Columbano Bordalo Pinheiro e José Malhoa.

Até antes da pandemia, era um edifício que podias visitar no primeiro domingo de cada mês às 11h, de forma gratuita. Atualmente é pedido que se entre em contacto para agendar uma visita.

@tohomemcardoso

Além do palácio neoclássico dos Paços do Concelho, nesta vistosa praça vais ainda encontrar o Pelourinho de Lisboa.

Destaca-se por ser um dos locais mais icónicos da cidade e data do século XVIII, em substituição de um outro que fora destruído pelo terramoto de 1755. Da sua plataforma octogonal ergue-se uma coluna em mármore formada por três elementos em espiral e, no topo dos seus 10 metros de altura, o destaque vai para uma esfera armilar.

Uma das histórias que se contam é que o general francês Junot gostou tanto deste pelourinho que o tentou transportar para França, durante as invasões napoleónicas, situação que nunca chegou a ocorrer.

Publicidade

@pixabay

Nesta praça, para uma contemplação mais demorada de todos os pormenores que importam fotografar na memória, existe um quiosque com uma esplanada onde podes descansar, relaxar e apreciar cada momento da Praça do Município.

Excelente para aproveitar um dia soalheiro na cidade, esta esplanada é um cantinho muito calmo por estas bandas, próxima de alguns dos locais mais badalados da capital, que vamos conhecer nas próximas linhas.

quiosque na praça do município
@bananacafelx

As melhores atrações perto da Praça do Município

A Praça do Comércio fica localizada na baixa de Lisboa e junto ao rio Tejo, este foi o local do palácio dos antigos reis de Portugal, durante cerca de dois séculos. Hoje, além da enorme praça, uma das maiores da Europa com cerca de 36 mil m2, à volta dela podes encontrar vários departamentos do Governo, locais culturais, cafés e restaurantes.

A Rua Augusta é a principal artéria da Baixa lisboeta e já aqui nos debruçámos sobre os seus segredos e histórias.

Foto por @louis-droege

Lisboa deve muito da sua beleza aos típicos elevadores e ascensores, que estão espalhados um pouco por toda a zona centro da capital portuguesa. Entre os elevadores e ascensores existentes, e ainda a trabalhar, há um que é, definitivamente, o ex-libris da cidade: o Elevador de Santa Justa.

Dos cafés e lojas históricas aos monumentos e igrejas emblemáticas, há muito para (re)descobrir nesta zona pombalina que soube manter o charme do passado.

A Estação do Rossio, inaugurada em finais do século XIX (1891), é um desses locais. A estação ferroviária mais central de Lisboa salta à vista pela harmoniosa fachada principal de oito portas e 18 janelas, decoradas com arcos manuelinos.

Já no interior, o cais de embarque é um exemplo da arquitetura do ferro, muito utilizada na época. Conhece aqui as nossas estações de comboio preferidas.

@juliopereiramusic

Por fim, a Praça D. Pedro IV, que todos conhecem por Praça do Rossio. À volta deste monumento, construído em 1870, sobressai o chão em calçada portuguesa e duas fontes.

@Pixabay

Queres saber mais sobre a cidade e os seus lugares espetaculares? Descobre outras praças e guias secretos de Lisboa!