×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Gastronomia Guias Secretos O Que Fazer

10 razões para sair na renovada estação de Arroios

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

10 razões para sair na renovada estação de Arroios

A estação de Arroios reabriu dia 14 de setembro, depois de uma espera que parecia interminável. Estas são as razões para saíres nesta paragem. 🚇

Depois de quatro anos encerrada para obras, os comboios voltaram a parar na estação de Arroios no passado dia 14 de setembro.

Existem muitas razões para visitares esta zona da cidade e, já agora, também a “gigante” Avenida Almirante Reis, mas agora, com a reabertura da mítica estação de Arroios, fomos à procura de lugares que merecem uma visita mais demorada. Agora já não tens desculpas para deixar de vir até Arroios, não é?

1 – Street Art junto ao Mercado de Arroios

O Mercado de Arroios foi o local escolhido pelo Colectivo Artístico Boa Hora Estúdio para apresentar um dos seus últimos trabalhos.

Estes artistas foram os vencedores do concurso lançado pela Junta de Freguesia de Arroios, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, para requalificar toda a zona envolvente ao Mercado de Arroios, permitindo que aqui os espaços sejam mais para as pessoas e menos para os carros.

Morada: Rua Ângela Pinto 40D

Trabalho de Street Art junto ao Mercado de Arroios | Foto por Francisco Calado

2 – Miradouro da Penha de França, perto de Arroios

É um dos miradouros mais desconhecidos de Lisboa, e um dos nossos preferidos para ver os aviões a aterrar e a levantar voo a partir do aeroporto da cidade.

Fica junto à Igreja de Nossa Senhora da Penha de França (no largo com o mesmo nome) e permite alcançar não só o Tejo e a zona histórica, mas também um outro lado da cidade, como os bairros de Chelas, Marvila ou Olivais.

A vista é bastante desafogada, mesmo não sendo a 360°, o que ainda assim te permitirá visualizar este fenómeno sem grandes problemas.

Morada: Rua Marques da Silva

Conheces todos os miradouros de Lisboa?
miradouros em Lisboa
Com pouca sombra e alguns bancos, este miradouro é perfeito para banhos de sol | Foto por @Câmara Municipal de Lisboa

3 – Cozinha do Médio Oriente no Mezze

Baba Ganoush, Tabbouleh, Fatoush e Baklava são pratos e sabores vindos de longe que vão conquistar para sempre, um lugarzinho no teu céu da boca.

O Mezze é o restaurante perfeito para vires aprender a petiscar como se estivesses no Médio Oriente, sem ter que sair do coração de Lisboa.

As delícias saem das mãos de refugiados sírios que partilham connosco as riquezas que trouxeram no coração.

Morada: Rua Ângela Pinto 40D

@mezze_portugal

4 – Passear na Rua Morais Soares

A mítica e contadora de mil e uma histórias, Rua Morais Soares, é uma das vias em Lisboa que tens mesmo de percorrer, passear, cheirar. 

“Embebida” num dos bairros mais multiculturais da cidade, nesta rua vais encontrar todo o tipo de negócios e conhecer gentes de várias culturas. É, sem dúvida, uma das melhores experiências que já tivemos a oportunidade de vivenciar. Vale mesmo a pena, desde de manhã até à noite.

Morada: Rua Morais Soares

@camara_municipal_lisboa

5 – Cervejaria Portugália

A Portugália da Almirante Reis, em Arroios, foi a primeira da cidade e, no início, era apenas um espaço que vendia cerveja avulso.

O sucesso começou a ser tanto que rapidamente o conceito expandiu-se ao resto do país e todas as zonas passaram a usufruir dos bifes e do marisco.

Publicidade

Aconselhamos que a paragem na Portugália seja feita ao balcão com um croquete e uma imperial bem fresquinha – em alternativa, o Bife com Molho à Portugália é sempre uma boa escolha.

Morada: Avenida Almirante Reis 117

@portugalia_oficial

6 – Fábrica dos Bolos do Chile – Azevedo e Vidal

Se nunca comeste um bolo de madrugada na Fábrica dos Bolos do Chile, ainda não és um lisboeta a sério.

Fundada em 1978, a Fábrica de Bolos do Chile é especializada no comércio e fabrico próprio de pastelaria tradicional e aqui podes comer um pastel de nata ou uma bola de Berlim bem quentinhos a meio da noite. Às vezes há fila, mas a espera vale a pena!

Morada: Avenida Almirante Reis 149A

@Google Maps

7 – Restaurante Annapurna

Antes do boom dos restaurantes exóticos na cidade, já o Annapurna trazia o melhor da cozinha nepalesa a Arroios.

Na capital desde 1997, foi o primeiro restaurante do género e foi um dos espaços responsáveis pela nossa enorme paixão pelo mundo das especiarias. Continua a oferecer refeições deliciosas, dos tradicionais caris aos grelhados tandoori.

Morada: Avenida Almirante Reis 179A

@restaurantes.annapurna

8 – Café Império

Inaugurado em 1955, o Café Império é um dos espaços mais icónicos da cidade e um restaurante que atravessou gerações.

Os clássicos bifes continuam a ser a principal razão para o visitar e o Bife Império, cuja receita permanece imutável há 65 anos, é o ex-libris. O atendimento é cuidado e o espaço é realmente acolhedor e charmoso, sendo considerado Património Arquitetónico.

Morada: Avenida Almirante Reis 205A

@cafeimperio

9 – Humana

Se adoras encontrar uma boa pechincha, vais mesmo ter de ir às lojas Humanas, dedicadas à venda de roupa e acessórios em segunda mão e à roupa vintage.

Em dias específicos, as lojas vendem tudo a 3€ ou 5€, por exemplo. Se tiveres paciência, podes encontrar peças de marca ainda em bom estado ou um casaco de cabedal fora de série! Na Almirante Reis existem três lojas, e a do número 104, em Arroios, é a nossa preferida.

Morada: Avenida Almirante Reis 104

@humana_secondhand_pt

10 – O Rei da Cachupa

Intitula-se como “O Rei da Cachupa” e é um dos mais recentes restaurantes da especialidade em Lisboa.

Neste sentido, é também o restaurante mais agradável à vista, com um aspeto muito moderno e confortável. Não tem aquele look típico de uma cozinha cabo-verdiana, é certo, mas diz quem foi que aqui se serve uma cachupa de eleição.

Morada: Rua António Pedro 177

@rei.da.cachupa

Se estás à procura de outros lugares “escondidos” nos bairros de Lisboa, espreita o nosso Guia Secreto.