×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Guias Secretos O Que Fazer

Estação do Cais do Sodré, a linha que traz a melhores recordações do verão

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

relógio na Estação do Cais do Sodré

A Estação do Cais do Sodré traz-nos muitas recordações de verão. Afinal, é através desta linha que vamos para algumas das melhores praias de Lisboa.

A Estação do Cais do Sodré é um dos mais importantes interfaces da cidade, trazendo, todos os dias, milhares de trabalhadores e visitantes das zonas limítrofes da Grande Lisboa para a capital, principalmente de Cascais, Oeiras, Estoril ou Algés.

Faz ainda a ligação a outras áreas de Lisboa igualmente importantes, como Belém ou Alcântara, além de nos permitir fazer uma das viagens mais espetaculares para as praias da Linha de Cascais: Carcavelos, São Pedro do Estoril, Caxias, entre muitas outras.

Mas vamos conhecer mais sobre a história desta importante estação de comboios de Lisboa.

praia da linha de cascais
@itinari

A história

A Estação do Cais do Sodré foi inaugurada em setembro de 1895, sendo a linha que todos os verões nos levam às praias da Linha de Cascais, numa viagem que demora quase uma hora até aquela simpática vila.

Mas foram precisos 40 anos até que fosse concretizada a ideia de Clarange du Lucotte (em 1855) e de Moser (em 1861), para urbanizar a margem do Tejo na zona Ocidental da cidade.

comboio na estação do cais do sodré
Às primeiras carruagens chamavam-lhes “carecas” | Foto por @cp_comboiosdeportugal

A linha ferroviária do Cais do Sodré era parte fulcral de ambos os projetos apresentados – e chumbados – do conde e depois do empresário.

Os trabalhos para a construção desta importante linha só viriam a ter luz verde nos finais do século XIX, mais precisamente e 9 de abril de 1887, quando foi dada à Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses um aval que lhe permitia construir uma linha férrea da Estação de Santa Apolónia até Cascais, que acabou, mais tarde, por ser do Cais do Sodré até Cascais, que ainda hoje se mantém.

E adivinhas qual foi a razão para terem dado este aval positivo? Para melhorar o acesso às praias, que nesta altura já eram muito procuradas pelos lisboetas.

comboio na estação do cais do sodré

comboio na linha de cascais
Uma das principais razões para a construção desta linha foi melhorar o acesso às praias até Cascais | Fotos por @cp_comboiosdeportugal

O local

Dos anos 50 até aos dias de hoje, quer a Estação do Cais do Sodré quer a própria Linha de Cascais já sofreram profundas remodelações.

Publicidade

Desde a instalação da Gare Marítima e dos novos cais de embarque até às obras de restauração e pintura, a Estação do Cais do Sodré tem vindo a modernizar-se sempre que os tempos o exigem, continuando a ser uma grande mais-valia para quem quer viajar entre as principais zonas ocidentais da Grande Lisboa.

fachada da estação do cais do sodré
A decoração é muito simples, mas possui detalhes que merecem uma visita mais atenta | Foto por @Alice-Wiegand

Nos primeiros anos do atual século, a Estação do Cais do Sodré tem sido ampliada através de novos cais de embarque, dentro do que é a sua arquitetura, que é da responsabilidade de Pedro Botelho e Nuno Teotónio Pereira, que foi Prémio Valmor em 2008.

comboios na estação do cais do sodré
Não é das estações mais bonitas que temos na cidade, mas sem dúvida que é uma das mais utilizadas | Foto por @cp_comboiosdeportugal

Perto da estação

É da Estação do Cais do Sodré que partes para aproveitar algumas das praias mais espetaculares que Lisboa tem para oferecer, mas esta linha passa ainda por uma série de estações também elas importantes, como por exemplo pela Estação de Belém, que te pode deixar perto de alguns dos mais visitados monumentos da cidade, como são o Mosteiro dos Jerónimos ou a Torre de Belém.

torre de belém
@brucmauro

Contudo, perto da estação em si ficam alguns dos lugares mais badalados da noite e da gastronomia lisboeta, como a Rua Cor de Rosa ou o novo Museu Erótico de Lisboa.

Também perto, se subires a Rua do Alecrim, vais dar aos melhores restaurantes do Bairro Alto, às montras mais badaladas do Chiado e, claro, a lugares cheios de história, como o Largo do Carmo, ou a espaços de lazer como a esplanada do Adamastor.

Fica tudo entre 5 a 15 minutos a pé, e temos a certeza que esse esforço vai valer muito a pena. Destes lugares só vais trazer novas histórias e ótimas recordações da cidade.

esplanada do adamastor
Foto por @camara_municipal_lisboa

Onde fica?

A Estação do Cais do Sodré fica situada na Praça do Duque de Terceira, e percorre a Linha de Cascais, oferecendo uma série de serviços, como a venda de bilhetes para:

  • Alfa Pendular
  • Intercidades
  • Regional e InterRegional
  • Comboios Urbanos de Lisboa

Possui ainda ligações para outro tipo de transportes na cidade, como metropolitano, autocarros, barcos e serviço de táxis.

Todas as estações de comboios em Lisboa têm histórias para contar: Santa Apolónia, Rossio e Oriente são alguns exemplos.

Estação do Oriente, uma das mais modernas do país