×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura Guias Secretos O Que Fazer

As igrejas mais bonitas de Lisboa

Bruna Castro Bruna Castro

As igrejas mais bonitas de Lisboa

De Lisboa já conheces quase tudo: os miradouros, os restaurantes, os bares e os mercados. Mas e as igrejas?

Dizemos-te já que vale mesmo a pena! A maior parte das igrejas em Lisboa são mesmo bonitas, e todas têm uma história para contar. Aqui ficam as 5 que nós gostamos mais:

1 – Igreja do Menino de Deus, Calçada do Menino de Deus (Santa Maria Maior)

Enorme, linda e grandiosa, esta igreja foi mandada construir em 1711 (resistiu ao grande terremoto!), e tem belas pinturas de paredes e teto para nos deleitarmos. 

Localizada muito perto do Castelo de São Jorge, muitas vezes é ofuscada por este, mas nem por isso não merece uma visita.

2 – Igreja de Santa Catarina, Calçada do Combro (Santa Catarina)

A igreja de Santa Catarina muito sofreu com incêndios e catástrofes naturais. É uma igreja paroquial, de arquitetura barroca.

Muitos dos seus pormenores são em talha dourada, e tem um belíssimo teto em estilo rococó. O seu órgão foi recentemente recuperado (em 2018), e esperamos poder ouvi-lo nos próximos tempos! Se passares no Chiado, não deixes de espreitar!

3 – Igreja de Santa Engrácia, Campo de Santa Clara (Alfama)

Mais conhecida como Panteão Nacional, é um sítio obrigatório para visitares em Lisboa, estando na rota dos miradouros, porque tem uma vista incrível.

A sua construção começou em 1682, e só foi concluída em 1966. Serve o nobre propósito (e um pouco mórbido) de ser jazigo de grandes personalidades portuguesas.

Publicidade

4 – Igreja e Convento da Madre de Deus, Rua Madre de Deus (Xabregas)

Existe desde 1509, e pertenceu à Ordem de Santa Clara. Hoje em dia, aloja o Museu Nacional do Azulejo (mais um motivo para lá ires).

Um facto curioso é que a banda portuguesa Madredeus foi roubar o seu nome a esta igreja.

5 – Igreja de São Domingos, Largo de São Domingos (Rossio)

Esta é, talvez, a igreja mais diferente das outras. Lá não vamos ver a talha de ouro, mas sim os vestígios do incêndio que ali aconteceu em 1959.

Em vez de haver uma reconstrução total, a igreja só foi limpa, e teve o altar e teto recuperados, e foi pintada em tons rosa. É a sua beleza diferente e impressionante que a torna um ponto especial na nossa lista.

Se ainda não és nosso fã, segue-nos no Instagram, para veres mais sugestões de locais incríveis em Lisboa!