×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Made in L

8 lugares extraordinários que não sabias que existiam em Lisboa

By Valter Leandro Outubro 26, 2020

Estamos sempre a dizê-lo: Lisboa tem lugares fantásticos para descobrir, muitos deles desconhecidos do público. Vamos espreitar alguns! 🤩😍

Neste artigo vamos levar-te a lugares que nem sequer sabias que ficavam tão perto de ti, na cidade de Lisboa ou arredores.

São sítios que, pelo seu aspeto altivo e majestoso e, em alguns casos, secretos e bem escondidos no meio da capital, vão deixar-te deslumbrado na primeira vez que os visitares.

1 – Parque e Palácio de Monserrate

Construído em 1856, para servir de residência de verão a Francis Cook, é uma das mais incríveis criações do romantismo.

O interior revela espaços elegantes e faustosos, como a Galeria (corredor que liga as três torres do palácio), a sala de música, a sala de jantar ou a biblioteca.

Ao redor do palácio, o Parque de Monserrate acolhe uma notável coleção botânica com espécies de todo o Mundo, que se misturam com a vegetação autóctone ao longo de 50 hectares.

O destaque vai para o Vale dos Fetos, provenientes da Nova Zelândia e da Austrália, e para o Vale do México, com lagos artificiais e uma enorme araucária, com mais de 45 metros de altura.

Morada: Sintra

©PSML Luís Duarte

2 – Jardim Botânico Tropical

O Jardim Botânico Tropical, onde atualmente está a decorrer uma magnífica experiência sensorial de luz e cor, foi fundado há mais de um século, em 1912.

Fica localizado junto ao Mosteiro do Jerónimos e, durante todos estes anos, já teve o nome de Jardim Colonial, Jardim do Ultramar e Jardim Agrícola Tropical.

Nos seus sete hectares, guarda mais de 500 espécies de flora, a maioria de origem tropical ou subtropical. Uma das paragens obrigatórias é, sem sombra de dúvida, o Jardim Macau, onde vais poder encontrar outros elementos paisagísticos e esculturas orientais.

Morada: Travessa Ferreiros a Belém 41

Jardim Botânico Tropical
@Câmara Municipal de Lisboa

3 – Casa do Alentejo

Já escrevemos sobre esta casa aqui, e o nosso fascínio pela arquitetura mantém-se. Se costumas passear pelos lados do Coliseu dos Recreios, nem imaginas o que está do outro lado da porta de entrada desta casa.

De repente, estás num pátio árabe de um rihad marroquino, as casas de banho parecem saídas de um teatro de ópera e a vegetação de um país tropical.

Mas não te vamos “estragar” mais a surpresa, porque este é um daqueles pontos de visita obrigatório na cidade.

Morada: Rua das Portas de Santo Antão 58

4 – Jardim da Tapada das Necessidades

Este jardim fica situado na zona de Alcântara, muito perto do Museu Nacional de Arte Antiga, do Museu do Oriente e do Museu da Marioneta, perto, portanto, de vários locais de interesse e de visita obrigatória.

Mesmo ao lado dele está um palácio do século XVIII, ou seja, estas terras já foram pisadas por monarcas, pessoas que, só por si, precisavam de muito espaço para pensar sobre os nossos destinos.

O jardim tem espaço de sobra para muitas pessoas e ainda tens direito a um chafariz, uma cascata, a vegetação exótica e a toda a sombra de Lisboa.

Morada: Calçada Necessidades

Jardim da Tapada das Necessidades
@Câmara Municipal de Lisboa

5 – Vila Berta

Lisboa possui muitas vilas operárias, mas a Vila Berta, construída em 1902, é uma das nossas preferidas.

Começou por albergar a família e amigos de quem a pensou, Joaquim Francisco Tojal. Era, portanto, um espaço conotado com a burguesia embora os pisos inferiores estivessem reservados para o alojamento de operários.

As varandas de ferro dos pisos superiores são o detalhe mais distinto desta vila.

Morada: Graça

@Vila Berta

6 – Muralhas Fernandinas

Há algumas zonas em Lisboa onde podes ver as muralhas fernandinas, mas nenhuma como no Corpo Santo Lisbon Historical Hotel, perto do Cais do Sodré.

Por alturas da sua construção, foram descobertas algumas partes desta muralha, que depois foi preservada e aproveitada para fazer parte da própria decoração do hotel.

Hoje está convertida numa sala de estar e lazer, para uso exclusivo dos hóspedes do hotel. É, sem dúvida, um dos lugares onde mais gostámos de estar, único e com cheiro a história. 

Morada: Largo do Corpo Santo 25

Muralhas Fernandinas
@Corpo Santo Lisbon Historical Hotel

7 – Aqueduto das Águas Livres

Até já podes ter ouvido falar deste aqueduto e do Museu da Água que o sustenta, mas sabias que podes fazer uma passeio dentro do próprio aqueduto? É brutal!

O Aqueduto das Águas Livres foi construído entre 1731 e 1799, sendo classificado como Monumento Nacional desde 1910. É considerado uma obra notável da engenharia hidráulica, tendo em conta a altura em que foi projetado.

Este sistema é composto por vários troços, sendo que o principal, com 14 quilómetros de extensão, tem início na Mãe de Água Velha, em Belas, e termina no reservatório da Mãe de Água das Amoreiras, em Lisboa.

Morada: Calçada da Quintinha 6

Aqueduto das Águas Livres
@caminhando.pt

8 – Estação de Metro Picoas inspirada em Paris

Já alguma vez reparaste que uma das entradas do metro de Picoas tem todo um ar parisiense?

Pois é! A entrada do Metro Picoas da Avenida Fontes Pereira de Melo com a Rua Andrade Corvo é igualzinha à da Estação Cité em Paris!

A obra foi um presente dos franceses para Lisboa oferecida em 1995, e trata-se de uma réplica da obra do famoso Hector Guimard, grande nome da Art Noveau, estilo tão presente em Paris!

Morada: Avenida Fontes Pereira de Melo com a Rua Andrade Corvo

estação de metro picoas em lisboa
@Wikimedia Commons
@Wikimedia Commons

Foto de capa: @chris-blonk