×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Guias Secretos O Que Fazer

Aqueduto das Águas Livres, uma obra de engenharia do século XVIII

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

aqueduto das águas livres

O Aqueduto das Águas Livres é uma importante obra de engenharia e data do século XVIII, tendo resistido ao terramoto de 1755.

O Aqueduto das Águas Livres foi construído entre 1731 e 1799, por determinação régia, sendo classificado como Monumento Nacional desde 1910.

É considerado por todos os peritos na matéria, como uma obra notável da engenharia hidráulica, tendo em conta a altura em que foi projetado.

aqueduto das águas livres visto do ar
@José Costa Barbosa | @camara_municipal_lisboa

De Belas a Lisboa

Este sistema do Aqueduto das Águas Livres é composto por vários troços, sendo que o principal, com 14 quilómetros de extensão, tem início na Mãe de Água Velha, em Belas, e termina no reservatório da Mãe de Água das Amoreiras, em Lisboa.

A construção desta obra teve de recorrer às nascentes de água das Águas Livres da bacia hidrográfica da Serra de Sintra (em Belas), até à zona noroeste da capital.

O percurso é, basicamente, o mesmo do antigo aqueduto romano, e só foi possível construí-lo aqui através de um imposto, o Real de Água, lançado para taxar bens essenciais como o azeite, o vinho e a carne.

aqueduto das águas livres

aqueduto das águas livres
@jfcampolide

O Aqueduto das Águas Livres abastece ainda 30 chafarizes da capital e, no que respeita à sua construção, a parte mais visível por todos situa-se junto ao vale de Alcântara, com uma arcaria com 941 metros de extensão, composta por 35 arcos, onde se inclui o maior arco em ogiva, em pedra, do mundo, com 65,29 m de altura e 28,86 m de largura.

Publicidade

aqueduto das águas livres
@Ana Luísa Alvim @camara_municipal_lisboa

Resistente ao terramoto de 1755

O Aqueduto das Águas Livres foi um dos poucos edifícios que resistiu à catástrofe natural que assolou a cidade no dia 1 de novembro de 1755, o terramoto de Lisboa. Também esta casa, a mais antiga de Lisboa, resistiu aos forte abalos.

Só desta forma continuou a ser possível transportar água de cerca de 60 nascentes através de vários percursos secundários.

aqueduto das águas livres
@camara_municipal_lisboa

Visitas guiadas

Agora que já sabes mais sobre este monumento e sobre a grande obra de engenharia da cidade, sabias que podes fazer uma passeio dentro do próprio aqueduto? 

O Museu da Água promove e dinamiza visitas livres e guiadas à arcaria do vale de Alcântara.

Temos a certeza que é um daqueles lugares extraordinários em Lisboa que desconhecias, certo?

aqueduto das águas livres
@camara_municipal_lisboa
aqueduto das águas livres
@camara_municipal_lisboa

Em Lisboa há tantos lugares incríveis para conheceres. Por exemplo, o Parque e o Palácio de Monserrate. São fantásticos!

Palácio de Monserrate, a incrível criação do romantismo em Sintra