×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

10 dúvidas sobre Lisboa que sempre quiseste saber, mas não tiveste coragem de perguntar

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

10 dúvidas sobre Lisboa que sempre quiseste saber, mas não tiveste coragem de perguntar

Quantas vezes já te aconteceu não saberes o porquê de certas coisas que acontecem ou existem na cidade? Vamos explicar-te tudo, tintim por tintim. 🤔

Na viagem de metro ou autocarro, a pé pelas ruas da cidade ou sentado numa esplanada apenas a relaxar, de certeza que muitas vezes pensas sobre as coisas, de onde viemos, para onde vamos, como nasceu o universo… ou porque razão se chamam “Almeidas” aos trabalhadores que tratam do lixo nas ruas da cidade. 

É precisamente esta, e outras dúvidas que nunca tiveste a coragem de perguntar, que vamos tentar responder neste artigo. Vamos “matar” a tua curiosidade de uma vez por todas!

1 – Porque se chamam “Almeidas” aos homens do lixo?

A resposta está toda neste artigo, mas para te tirar já todas as dúvidas, esta é uma expressão tipicamente lisboeta e tem a sua origem no facto de quase todos os trabalhadores desta área serem de Almeida, uma vila pertencente ao distrito da Guarda.

Como eram a maioria, começaram a ser chamados de “Almeidas”. A alcunha pegou e atualmente, os trabalhadores de limpeza da cidade de Lisboa são assim reconhecidos.

@Câmara Municipal de Lisboa

2 – Como foi esculpido o Cristo Rei, em Almada?

Todas as curiosidades sobre este monumento virado para a cidade de Lisboa podem ser lidas neste artigo, mas fica a saber que a figura do Cristo Rei foi esculpido à mão.

Para a sua construção foram utilizadas aproximadamente 40 mil toneladas de betão. O Cristo Rei foi esculpido à mão na própria estrutura, a mais de cem metros do chão. Para isso, utilizaram-se moldes de gesso.

@motoki-tonn

3 – Vive alguém no farol do Bugio?

Vá lá, de certeza que já te fizeste esta pergunta. E é totalmente lógico, afinal, quem poderá morar num local tão isolado de Lisboa? A verdade é que ninguém, desde 1981-82, altura em que passou a ser automático.

@Pedro Grão

4 – Qual é a razão do nome da via 2ª Circular?

Quase de certeza que sabes que a 2ª Circular é uma estrada urbana em Lisboa que liga a parte oriental à parte ocidental da cidade. O que podes não saber é a razão do seu nome.

Se existe uma 2ª é porque já existiu uma 1ª certo? Esta seria parte daquela que é hoje a CRIL/IC17, entre Algés e Benfica, e a atual Avenida Dr. Alfredo Bensaúde. Mas como a cidade foi crescendo ao longo dos anos, esta via deu lugar à atual 2ª Circular.

trânsito intenso na segunda circular em lisboa
@Flarius

5 – Porque razão chamam “Alfacinhas” aos lisboetas?

Esta deve ser uma das tuas principais dúvidas, e se ainda não sabes a razão, sugerimos que leias este artigo, onde explicamos tudo. Mas resumindo, o termo foi mais popularizado por Almeida Garrett na sua obra “Viagens na Minha Terra”, mas muitos sugerem que se deve ao facto de existirem muitas plantações de alface que enchiam as colinas da cidade.

Isto aconteceu na altura da ocupação árabe, no séc. VIII d.C, e terão sido os árabes a plantá-las. Ora, a palavra árabe que designava a alface era “Al-Hassa”, tendo-se transformado em “alface” em português. Assim, por conseguinte, os “alfacinhas”. Lê as restantes teorias neste nosso artigo.

@emile-guillemot

6 – O que significa o arco na Praça de Espanha?

Já deves ter passado por este arco uma série de vezes e ficado na dúvida sobre que história teria ele para contar. Pois bem, chama-se Arco de São Bento e foi construído em 1758. Fazia parte do Aqueduto das Águas Livres e esteve na Rua de São Bento até 1938, altura em que teve de ser desmontado por causa das obras de remodelação do Palácio de São Bento.

Publicidade

À falta de melhor sítio, deixaram-no em “peças” na Praça de Espanha, onde só voltou a ganhar forma em 1998. Se quiseres saber mais sobre a Praça de Espanha, também já escrevemos um artigo com 7 curiosidades sobre este local em Lisboa.

@rodrigovivervinhos

7 – Como se chamam as 7 colinas de Lisboa?

Esta é mesmo daquelas em que te fica a faltar sempre o nome de uma ou duas não é? Às vezes acontece! Para que nunca te esqueças, as sete colinas de Lisboa são: São Jorge, São Vicente, Sant’Ana, Santo André, Chagas, Santa Catarina e São Roque.

E sim, claro, também já escrevemos um artigo dedicado a estes lugares na cidade. Podes ler aqui.

@the-lopes-photography

8 – A Rua da Betesga é assim tão pequena?

A expressão “meter o Rossio na Rua da Betesga” diz-se sempre que se quer referir a algo muito estreito ou apertado – lê aqui uma série de outras expressões engraçadas de Lisboa.

Este ditado faz, de facto, sentido porque a Rua da Betesga tem cerca de 10 metros de comprimento, sendo uma das ruas mais pequenas da cidade.

@Angelo Romano 

9 – Qual é a razão do corvo ser um dos símbolos da cidade?

Lisboa é uma cidade cheia de símbolos, históricos, artísticos e até aqueles que ficaram para sempre imortalizados por se fundirem com a própria natureza da cidade, cada vez mais cosmopolita e moderna.

Mas os corvos embutidos na bandeira, no brasão e em muitos outros locais da cidade têm um significado diferente, relacionando-se com a história do padroeiro e mártir da cidade, São Vicente. Segundo reza a lenda, Publius Dacianus, governador da Valência, terá martirizado o bispo de Saragoça, na altura o diácono Vicente, abandonando-o num espaço aberto para ser devorado pelos animais. Acontece que o corpo terá sido guardado por um anjo sob a forma de corvo, que afastou os animais do festim.

@Kranich17

10 – É mesmo proibido dar comida aos pombos?

Pelo menos é recomendável que não o faças, seja em Lisboa como noutras cidades movimentadas. A razão tem uma boa explicação e tem a ver com questões de saúde e higiene pública.

Foi necessário tomar esta medida para evitar que estes se reproduzam, ainda que muitas vezes ainda se avistem algumas pessoas a fazê-lo.

@jc-bonassin

Foto de capa: @Frank Nürnberger