Fica a conhecer 5 Mercados de Lisboa

Os Mercados estão de volta à vida dos lisboetas.
Há hábitos que nunca se perdem! Os mercados municipais foram renovados, mudaram de imagem e estão a dar que falar. Fica a conhecer 5 dos “novos” mercados e aproveita para comprares as frutas e legumes da semana, tal como faziam os nossos avós.

Foi em 2016 que a Câmara de Lisboa lançou a marca Mercados da Lisboa, com o objetivo de, até 2020, requalificar diversos mercados da cidade. Nesta proposta, alguns mercados devem mudar de funções, assumir novos serviços e adotar projetos realmente inovadores! E será que depois dessas mudanças todas, até os mais jovens vão passar a frequentar estes paraísos da boa comida?

1- Mercado da Ribeira

É um mercado “dois em um”. Este edifício centenário tem, de um lado o mercado tradicional com as bancas e os vendedores, e do outro uma praça de comida muito animada. O conceito de mercado foi completamente repensado. A parte da restauração conta com os melhores chefs da cidade para ocuparem os espaços de comida. Tem tido tanto sucesso que tem em média 10 mil visitantes por dia, em grande parte turistas.

Mercado-da-Ribeira
Mercado da Ribeira

Avenida 24 de Julho (Cais do Sodré)

Inaugurado a 1 de janeiro de 1882

2- Mercado de Benfica

É o “bestseller” do mundo dos mercados da nossa cidade. Situado num bairro com muitos habitantes e onde se vive a sério o comércio local. Neste mercado, vais encontrar muitas bancas com frutas e legumes, talho e peixaria, flores e até roupa e calçado. É um dos mercados com maior afluência de moradores. Tem uma taxa de ocupação acima dos 90%, e é frequentado por cerca de 3 mil pessoas por dia.

Benfica
@Bruno Martins

Rua João Frederico Ludovice (Benfica)

Inaugurado a 19 de outubro de 1971

3- Mercado de Alvalade Norte

Este mercado é também um dos mais dinâmicos e está inserido num bairro muito familiar, Alvalade. Divide o espaço com o Lidl e aqui o objetivo é manter a filosofia do mercado atual: venda de produtos frescos. Como é muito frequentado por famílias, a proposta inclui um parque infantil e uma zona de alimentação mais rápida. Para além disso, tem uma programação muito ligada à alimentação saudável, ao consumo consciente e à gastronomia.

alvalade
@mercadoslisboa

Avenida Rio de Janeiro (Alvalade)

Inaugurado a 1 de julho de 1949

4- Mercado de Arroios

O Mercado de Arroios depois de passar por obras de requalificação profundas, tem apostado em projetos inovadores, como as diversas lojas que têm aberto ao seu redor (olha aqui a Zaytouna). Para além disso, está previsto uma estufa hidropónica nos 2 mil metros quadrados no telhado do mercado. Ou seja, como a cobertura é lisa, vai ser aproveitada para a plantação de produtos hortícolas sem terra, apenas com água. Este mercado já ganhou o nosso prémio como a ideia mais criativa!

Arroios
@mercadoslisboa

Rua Ângela Pinto, 40D (Arroios)

Inaugurado a 1 de março de 1942

5- Mercado 31 de Janeiro

O Mercado 31 de Janeiro é um dos mais recentes e veio substituir o antigo mercado, que ficava nas redondezas. É grande, tem dois pisos e 7 mil metros quadrados para os comerciantes. Aqui há de tudo um pouco: frutas, legumes, talho, floristas, cafés e restaurantes. No entanto, o Mercado 31 de Janeiro é realmente conhecido pela grande oferta de peixe fresco. Os grandes chefs de toda a cidade abastecem-se nas peixarias deste mercado, que entretanto já passaram para o piso de baixo. Isto porque, no primeiro andar está prevista uma Loja do Cidadão.

Para além destes, em Lisboa há mais 23 mercados. Se ainda não tens o hábito de comprar alimentos frescos nos mercados, o melhor é procurares no site da câmara qual o mais perto de ti. Os sábados de manhã são os dias mais movimentados e quando as bancas estão mais cheias. Em geral, os mercados funcionam de terça a sábado, das 7h às 14h. Boas compras!

Sempre que visitares um destes mercados, não te esqueças de fotografar e marcar com #MinhaLisboaSecreta. Aliás, já espreitaste o nosso Instagram?

Tags: