×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Teatro Nacional de São Carlos, a nossa casa da ópera em Lisboa

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

Teatro Nacional de São Carlos

Inaugurado em 1793, o Teatro Nacional de São Carlos é o único teatro nacional “vocacionado para a produção e apresentação de ópera e de música coral e sinfónica”.

Dono de uma beleza incrível, tanto por fora como por dentro, é provavelmente o mais belo exemplar do estilo Neoclássico, de inspiração seiscentista e italiana, que temos no nosso país. Vamos conhecê-lo um pouco melhor?

Quase 230 anos de história

O Teatro Nacional de São Carlos tem 229 anos, tendo sido inaugurado no dia 30 de junho de 1793.

Mesmo assim, continua a ser, ainda hoje, o único teatro com as melhores condições para receber produções e apresentações de ópera e de música coral e sinfónica.

Ao longo da sua história tem passado por quase tudo, pelos momentos mais históricos do país e pelos eventos culturais mais relevantes, fazendo dele um espaço com um património histórico como nenhum.

O edifício, Neoclássico de inspiração seiscentista e italiana, foi classificado como imóvel de interesse público em 1928, e de Monumento Nacional em 1996.

Teatro Nacional de São Carlos

Visualmente, é um dos edifícios em Lisboa pela qual nutrimos mais admiração, dada a sua beleza arquitetónica, principalmente quando olhamos com maior atenção a todos os detalhes que fazem dele uma “peça” única na cidade.

Aliado à beleza e valor de todo o espaço, ouvir música neste teatro é uma experiência surreal, fazendo dele, desde sempre, uma referência nacional no que a espetáculos musicais diz respeito.

É, sem dúvida, um lugar muito capaz de deixar satisfeitos os mais exigentes melómanos ou audiófilos deste país.

Teatro Nacional de São Carlos

Grupos residentes e programa regular

Existem alguns agrupamentos artísticos residentes no Teatro Nacional de São Carlos, como o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, criado em 1943.

Este Coro interpreta o grande repertório operístico e coral-sinfónico, e é, ainda hoje, a única estrutura coral profissional em Portugal.

Faz ainda parte do teatro, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, fundada em 1993.

Teatro Nacional de São Carlos

Habitualmente, ambos os agrupamentos fazem parte de um programa musical regular do teatro, que costuma acontecer em três espaços distintos: na Sala Principal, que é palco das grandes produções líricas e de concertos sinfónicos e coral-sinfónicos, além de também poderem ser admiradas performances de bailado; no Salão Nobre, que tem um acesso à varanda da fachada e recebe recitais e concertos de diferentes formações instrumentais, leituras de ópera e apresentações mais intimistas; e o Foyer (entrada do Teatro), que é um espaço privilegiado para concertos de câmara e breves recitais de entrada gratuita.

O Teatro Nacional de São Carlos recebe ainda a realização de encontros, conferências, masterclasses, cursos, concertos de e para escolas e famílias, e também um conjunto de propostas culturais diversas.

Teatro Nacional de São Carlos
@Inês Santos

Festival ao Largo

Todos os anos, no final de cada temporada, o TNSC organiza um dos mais conhecidos festivais de verão, o Festival do Largo, no Largo de São Carlos, mesmo em frente ao teatro.

Neste festival, que dura cerca de um mês, é habitual assistir a espetáculos de ópera, teatro, música sinfónica, coral-sinfónica e bailado, entre outras performances.

Todos os espetáculos são de acesso livre, garantindo assim um acesso deste tipo de espetáculos a todos os interessados por artes performativas mais clássicas.

As 8 salas de espetáculo em Lisboa que temos mais saudades

Cultura Guias Secretos O Que Fazer