Roteiro obrigatório do Parque Eduardo VII - Lisboa Secreta
×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Made in L O Que Fazer

Roteiro obrigatório do Parque Eduardo VII

By Nelson Rodrigues Setembro 3, 2020

O maior espaço verde do centro da cidade começou por chamar-se Parque da Liberdade, mas foi rebatizado com o nome do rei de Inglaterra Eduardo VII, quando este visitou Lisboa em 1903.

O atual formato retangular tem origem num projeto de Keil do Amaral, executado em meados do século passado, que eliminou um grande lago existente junto ao Marquês de Pombal.

Hoje ocupa cerca de 25 hectares, a grande maioria com grandes zonas verdes e arborizadas. Por lá encontras também encontramos muitas estátuas, um miradouro, um parque infantil, zonas de merendas, o Pavilhão Carlos Lopes e a incontornável Estufa Fria.

Já conheces todos estes locais? Vem daí (re)descobrir o melhor do Parque Eduardo VII.

1 – Estufa Fria

É um dos locais mais calmos e aprazíveis de Lisboa, cheio de pequenos lagos e cascatas, grutas escondidas, estátuas e plantas que não precisam de aquecimento (daí o nome Estufa Fria). Neste oásis em plena cidade vivem espécies de todos os tamanhos e proveniências, como China, Austrália, México, Perú, Brasil, Antilhas ou Península da Coreia, apenas para darmos alguns exemplos.

No mesmo local existe também a Estufa Quente, esta com uma cobertura em vidro que possibilita o aquecimento do ar. Por lá, encontras, por exemplo, o cafeeiro, a mangueira e a bananeira. Ah! e falta falar da Estufa Doce, mais pequena e discreta, onde vivem os catos, mas igualmente surpreendente.

2 – Miradouro do Parque Eduardo VII

Situado no alto do Parque Eduardo VII, oferece vistas incríveis para a cidade, que vão do Marquês de Pombal e Avenida da Liberdade ao Tejo e mesmo à margem Sul. Aqui fica um (outrora pouco consensual) monumento ao 25 de Abril, criado pelo escultor João Cutileiro. Junto a ele está também o estandarte da maior bandeira nacional existente no país.

Foto: @ilya_ibio

3 – Jardim Amália Rodrigues

Inaugurado em 1996, com o nome Alto do Parque, foi renomeado em 2000 para homenagear a famosa fadista portuguesa. Situado junto ao miradouro, oferece as mesmas vistas que este, mas num plano ligeiramente mais elevado e em forma de anfiteatro com relva e bancos. O jardim também tem um lago circular, conhecido pelo nome da esplanada Linha d`Água, e uma estátua do artista colombiano Fernando Botero, intitulada “Maternidade”.

Junto ao famoso restaurante Eleven (1 estrela Michelin) começa o Corredor Verde de Lisboa, que liga o Parque Eduardo VII a Monsanto.

Foto: @descubralisboa

4 – Pavilhão Carlos Lopes

Situado a meio de encosta do Parque Eduardo VII, foi construído em 1921 para a exposição Internacional do Rio de Janeiro (1922), com o nome Pavilhão das Indústrias. Dez anos depois passou a ocupar a atual localização e, mais tarde, começou a ser utilizado para atividades desportivas, ganhando a designação de Pavilhão dos Desportos.

Em 1984 voltou a ser rebatizado, para o nome que tem hoje – Pavilhão Carlos Lopes –, como forma de homenagem ao primeiro atleta português a ganhar uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Depois de muitos anos de abandono, reabriu em 2017 como espaço de eventos e exposições. Tanto no exterior como no interior guarda belos painéis de azulejos, com destaque para os da fachada principal, com cenas da história de Portugal, como as Batalhas de Ourique e de Aljubarrota ou a Ala dos Namorados.

Foto: @josemcalvares

5 – Parque Infantil

Situado entre a Estufa Fria e o Clube VII, é um dos parques infantis mais agradáveis de Lisboa e até Madonna passou por lá com os filhos. Além de vários equipamentos destinados ao mais novos, como baloiços, um slide ou um escorrega, também tem uma zona de mesas para piqueniques e uma pequena esplanada.

Junto a uma das entradas fica o quiosque Central Parque, onde os pais podem tomar uma bebida ou comer um snack sem perderem de vista as crianças.

Foto: @EsplanadaCentralParque

6 – Piquenique no Eleven

Ok, até podes já conhecer tudo o que há para conhecer no Parque Eduardo VII e arredores. Mas e se te disséssemos que este piquenique é o único com uma estrela Michelin do país? Pois é! Tudo o que vais provar tem a aprovação de Joachim Koerper, o chef principal do restaurante Eleven, responsável por todo o conteúdo que vais receber no teu cesto de piquenique.

@Restaurante Eleven

Foto de capa: Philippe Lejeanvre