7 programas imperdíveis para fazer em Sintra - Lisboa Secreta
×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

7 programas imperdíveis para fazer em Sintra

48 horas na vila mais romântica de Portugal

By Nelson Rodrigues Agosto 6, 2019

Se há sítios que tens conhecer nos arredores de Lisboa, Sintra é definitivamente um deles. Quem vive por perto, pode (e deve) voltar as vezes que quiser, mas para quem está mais longe não é nada fácil optar entre tantos locais incríveis.

Para ambos os casos, deixamos-te uma lista de 7 pontos imperdíveis, que podem ser descobertos em dias diferentes ou todos de cada vez, quem sabe num fim de semana. Ora espreita o nosso roteiro.

1. Visitar um palácio

Palácios e palacetes é coisa que não falta em Sintra. O difícil é mesmo escolher! O da Pena e o de Seteais são incontornáveis, mas se procuras algo menos óbvio sugerimos-te outro sítio único, rodeado pelo verde da Serra de Sintra: o Palácio e o Parque de Monserrate.

Construído em 1856, para servir de residência de verão a Francis Cook, o edifício principal é uma das mais incríveis criações do romantismo. À volta do palácio, o parque tem uma notável coleção de botânica com espécies de todo o Mundo. Durante o verão, os relvados transformam-se em sala de cinema ao ar livre para receberem o ciclo “Esplendor na Relva”.

Foto: @mikael_azvdo/

2. Descobrir uma praia (quase) secreta

Com cerca de 25 quilómetros de costa Atlântica, Sintra tem muitas e boas praias, umas mais selvagens e outras mais familiares, mas todas com cenários incríveis e mares (quase sempre) agitados. Já aqui te deixámos uma lista das 10 melhores mas, se tiveres espírito aventureiro, tens mesmo de conhecer a Praia da Ursa.

Já foi mais secreta do que é hoje (agora aparece em tudo o que é instagram), mas continua com a mesma beleza de sempre, em boa parte graças aquele enquadramento único com dois grandes rochedos pontiagudos que emergem da água. Mas atenção, porque o acesso até ao areal é muito difícil. Se tiveres vertigens, o melhor é ficares-te pelas vistas lá de cima. E, mesmo assim, acredita que valem bem a pena.


3. Visitar o ponto mais ocidental da Europa Continental

Não é todos os dias que podemos estar na pontinha (mas mesmo na pontinha) da Europa continental, “onde a terra acaba e o mar começa”, como escreveu Luís de Camões. Estamos a falar, é claro, do Cabo da Roca, o ponto mais ocidental do Velho Continente (isto sem incluímos a ilhas), que fica a cerca de 17 quilómetros da vila de Sintra e praticamente ao lado da Praia da Ursa.

Aqui, não deixes de apreciar as vistas e tirar muitas fotos. Bons cenários não faltam: de um lado tens o mar e as falésias abruptas, do outro um imponente farol, construído em 1772, a 165 metros (acima) do nível do oceano.

Foto: @gleb-makarov

4. Fazer uma caminhada na serra

A vila de Sintra e os seus palácios não seriam o mesmo se não existisse a Serra de Sintra. Os romanos chamavam-lhe Mons Lunae, O Monte da Lua, e este misticismo subsiste até hoje. Estendendo-se ao longo de 10 quilómetros, quase até ao Cabo da Roca, esta serra única é composta por densa vegetação, que convida a longas caminhadas.

Podes fazê-las por conta própria (neste caso, sugerimos-te que sigas a estrada ou os trilhos devidamente assinalados) ou inscrever-te numa das muitas empresas que te levam até aos locais mais secretos e misteriosos, como a GreenTrekker ou a Lynx Travel.

Foto: @fotografiabrunonabica

5. Conhecer a Quinta da Ribafria

Pstt… vamos contar-te um segredo. Em Sintra, ainda há um sítio que poucos turistas conhecem: a Quinta da Ribafria. Situada junto à serra, na estrada que segue até Colares, tem inúmeras áreas verdes, árvores frondosas e um belo solar, mandado construir em 1541.

Depois de longos anos ao abandono, passou a ser propriedade da autarquia (que agora gere o espaço) e tanto recebe eventos e visitas do público em geral.

Foto: @f_sg

6. Dormir no hotel mais antigo da Península Ibérica

Quando se fala em Sintra, há dois hotéis incontornáveis: o Tivoli Palácio de Seteais, onde podes dormir num autêntico sítio de contos de fadas, e o Lawrence’s, aberto desde 1764, o que faz dele a unidade hoteleira mais antiga de Portugal e mesmo de toda a Península Ibérica.

Ali se alojaram inúmeros ilustres das artes e da cultura, como Lord Byron, Camilo Castelo Branco ou Eça de Queiroz, que o mencionou no célebre romance “Os Maias”. Hoje, o luxo e o encanto de sempre continuam, tal como a aura romântica que o tona um dos locais de passagem (ou dormida) obrigatória em Sintra.

Foto: @lawrenceshotel

7. Fazer um jeep safari

E se pudesses fazer um passeio por quase todos os sítios (e mais alguns) que falámos antes? Agora, há um jeep safari de sete horas (das 9h30 às 16h30) que te leva aos principais pontos de visita obrigatória em Sintra. O arranque acontece junto à estação de comboios da Portela e, depois, o percurso passa pela Quinta da Regaleira, por várias praias, pelo Cabo da Roca, pela serra de Sintra e pela zona do Guincho.

“Poderás experimentar todas as emoções da condução off road, aventurando-te na lama e desbravando a vegetação do Parque de Sintra”, é a promessa deste programa com a dose certa de adrenalina. Queres experimentar? Garante aqui o teu lugar!

Foto: @safariflamingoexp

Foto de capa: Reprodução: PSML; Fotografia: Wilson Pereira