×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
O Que Fazer

7 programas imperdíveis para fazer em Sintra

48 horas na vila mais romântica de Portugal

Nelson Rodrigues Nelson Rodrigues

7 programas imperdíveis para fazer em Sintra

Se há sítios que tens conhecer nos arredores de Lisboa, Sintra é definitivamente um deles. 😍🥰

Quem vive por perto, pode (e deve) voltar as vezes que quiser, mas para quem está mais longe não é nada fácil optar entre tantos locais incríveis.

Para ambos os casos, deixamos-te uma lista de 7 pontos imperdíveis que podem ser descobertos em dias diferentes ou todos de cada vez, quem sabe num fim de semana.

1 – Visitar um palácio

Palácios e palacetes é coisa que não falta em Sintra. O difícil é mesmo escolher! O da Pena e o de Seteais são incontornáveis, mas se procuras algo menos óbvio sugerimos-te outro sítio único, rodeado pelo verde da Serra de Sintra: o Palácio e o Parque de Monserrate.

Construído em 1856, para servir de residência de verão a Francis Cook, o edifício principal é uma das mais incríveis criações do romantismo. À volta do palácio, o parque tem uma notável coleção de botânica com espécies de todo o Mundo. 

@mikael_azvdo

2 – Descobrir uma praia (quase) secreta

Com cerca de 25 quilómetros de costa Atlântica, Sintra tem muitas e boas praias, umas mais selvagens e outras mais familiares, mas todas com cenários incríveis e mares (quase sempre) agitados. Já aqui te deixámos uma lista das 10 melhores mas, se tiveres espírito aventureiro, tens mesmo de conhecer a Praia da Ursa.

Já foi mais secreta do que é hoje (agora aparece em tudo o que é instagram), mas continua com a mesma beleza de sempre, em boa parte graças aquele enquadramento único com dois grandes rochedos pontiagudos que emergem da água. Mas atenção, porque o acesso até ao areal é muito difícil. Se tiveres vertigens, o melhor é ficares-te pelas vistas lá de cima. E, mesmo assim, acredita que valem bem a pena.


3 – Visitar o ponto mais ocidental da Europa Continental

Não é todos os dias que podemos estar na pontinha (mas mesmo na pontinha) da Europa continental, “onde a terra acaba e o mar começa”, como escreveu Luís de Camões. Estamos a falar, é claro, do Cabo da Roca, o ponto mais ocidental do Velho Continente (isto sem incluímos a ilhas), que fica a cerca de 17 quilómetros da vila de Sintra e praticamente ao lado da Praia da Ursa.

Aqui, não deixes de apreciar as vistas e tirar muitas fotos. Bons cenários não faltam: de um lado tens o mar e as falésias abruptas, do outro um imponente farol, construído em 1772, a 165 metros (acima) do nível do oceano.

@gleb-makarov

4 – Fazer uma caminhada na serra

A vila de Sintra e os seus palácios não seriam o mesmo se não existisse a Serra de Sintra. Os romanos chamavam-lhe Mons Lunae, O Monte da Lua, e este misticismo subsiste até hoje. Estendendo-se ao longo de 10 quilómetros, quase até ao Cabo da Roca, esta serra única é composta por densa vegetação, que convida a longas caminhadas.

Publicidade

Podes fazê-las por conta própria (neste caso, sugerimos-te que sigas a estrada ou os trilhos devidamente assinalados) ou inscrever-te numa das muitas empresas que te levam até aos locais mais secretos e misteriosos, como a GreenTrekker ou a Lynx Travel.

@fotografiabrunonabica

5 – Conhecer a Quinta da Ribafria

Pstt… vamos contar-te um segredo. Em Sintra, ainda há um sítio que poucos turistas conhecem: a Quinta da Ribafria. Situada junto à serra, na estrada que segue até Colares, tem inúmeras áreas verdes, árvores frondosas e um belo solar, mandado construir em 1541.

Depois de longos anos ao abandono, passou a ser propriedade da autarquia (que agora gere o espaço) e tanto recebe eventos como visitas do público em geral.

@f_sg

6 – Dormir no hotel mais antigo da Península Ibérica

Quando se fala em Sintra, há dois hotéis incontornáveis: o Tivoli Palácio de Seteais, onde podes dormir num autêntico sítio de contos de fadas, e o Lawrence’s, aberto desde 1764, o que faz dele a unidade hoteleira mais antiga de Portugal e mesmo de toda a Península Ibérica.

Ali se alojaram inúmeros ilustres das artes e da cultura, como Lord Byron, Camilo Castelo Branco ou Eça de Queiroz, que o mencionou no célebre romance “Os Maias”. Hoje, o luxo e o encanto de sempre continuam, tal como a aura romântica que o tona um dos locais de passagem (ou dormida) obrigatória em Sintra.

@lawrenceshotel

7 – Participar num concurso de fotografia

Sob a temática “Em cada canto um encanto”, a Parques de Sintra lançou o seu concurso de fotografia. O objetivo, como sempre, é promover a recolha de novas perspetivas dos parques e monumentos geridos por esta entidade, convidando todos os participantes a revisitar este património através das suas lentes.

A participação no concurso é gratuita. Vê aqui como te podes inscrever.

@laura

Foto de capa: @marina-lala