×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Gastronomia

6 sítios em Lisboa com pregos deliciosos

Serão estes os melhores pregos de Lisboa?

By Nelson Rodrigues

prego em lisboa

Dizem que os pregos foram inventados na Praia das Maçãs, ainda no século XIX, pela mão do taberneiro Manuel Dias Prego. Se é verdade, em boa hora ele se lembrou de meter um bife de vaca no pão, porque desde essa altura que os portugueses adoram este pitéu.

Em Lisboa, não faltam sítios com fama (e proveito), mas nós escolhemos meia dúzia que aconselhamos vivamente. Não vires a boca, perdão, o bico ao prego e toca a provar as nossas sugestões.

1 – Rui dos Pregos

Há quem jure a pés juntos que esta casa tem os melhores pregos de Lisboa. Ou melhor, estas casas, porque tanto podes prová-los em Belém ou nas Docas, como em Sacavém ou em Cabra Figa, apenas para darmos alguns exemplos.

Em qualquer uma delas a receita do sucesso é a mesma: pregos finos, bem fritos, em tamanhos generosos e com a dose certa de molhanga para empapar o pão. Se preferires, também há uma versão no prato, acompanhada por ovo estrelado e batata-frita.

🗺️ Doca de Santo Amaro (Alcântara); Rua da Junqueira, 506; (Belém); Rua Cidade de Goa, 1424 (Santarém); Rua Carlos Paião 15H (Porto Salvo), entre outras.

@nocheatdayblog

2 – Ramiro

Quase todos os lisboetas já ouviram falar bem ou provaram na primeira pessoa o marisco desta emblemática cervejaria da Almirante Reis. Mas nem todos sabem que, além da lagosta, da sapateira, do camarão e de tantos outros pitéus do mar, a carta também tem uma sobremesa especial… o prego. Sim, e vem mesmo na secção das sobremesas.

Servido numa bola de pão, tenro, um tanto ou quanto mal passado e com muito alho, faz as delícias de todos os clientes que o provam no local ou em casa, através do serviço de entregas ao domicílio. Um dos que se rendeu foi Anthony Bourdain, que o comeu carregadinho de mostarda e acompanhado pela inevitável imperial.

🗺️ Av. Almirante Reis, 1 – H

@another_bite

3 – O Prego da Peixaria

Aquela que foi uma das primeiras pregarias de Lisboa (hoje já tem várias casas) mostrou-nos que um bom prego pode ser servido nas mais variadas formas. E até com peixe, imagine-se! Se estás aberto a novas experiências e apresentações criativas, não deixes de provar, por exemplo, as de salmão ou de choco frito.

Mas o prego clássico continua a ser (provavelmente) o nosso favorito. Com um bife de lombo entre duas fatias de bolo do caco da Madeira, ganha pontos pela sua suculência e, já agora, pela manteiga de ervas que também lhe dá um toque especial.

🗺️ Time Out Market (Cais do Sodré); Avenida da Igreja, 31 (Alvalade); Avenida Praia da Vitória 77B (Saldanha); Praceta Professor Alfredo de Sousa, 5A (Algés).

@opregodapeixaria

4 – Triângulo da Ribeira

Já por várias vezes nos desfizemos em elogios às bifanas desta casa no Cais do Sodré, mas os pregos também não ficam atrás. Se, no caso delas, o molho é o segredo, já os pregos conquistaram-nos pela simplicidade da grelha e do tempero, com um outro ingrediente secreto. Depois, o típico papo-seco, a suculência da carne (mais ou menos passada, conforme o gosto de cada um) e, claro, a simpatia do Sr. Vítor fazem a diferença.

Publicidade

O espaço até pode ser apertado (na prática, é só um pequeno corredor), mas é bem castiço e os preços nem se comparam com os do vizinho Time Out Market. Se tiveres oportunidades, também não deixes de provar as deliciosas chamuças.

🗺️ Rua da Ribeira Nova, 48 (Cais do Sodré)

@denisgiacobelis

5 – Sai Prego

O chefe Vítor Sobral assina a carta desta casa dedicada à arte de bem “pregar”, inspirada nos primeiros pregos que nasceram em Portugal (século XIX), mais propriamente na Praia da Maçãs. Entre as várias opções destacamos o “Original”, com fatias de vitela em slow cook, bacon, tomate grelhado e marinada de cebola roxa, e o “Tradicional” que leva carne maturada de 16 dias, cozinhada a baixa temperatura.

Entre as novas (re)interpretações, vale a pena provar o prego Mar, com atum fresco (coberto pelo molho da casa) e o da Horta, composto por legumes, queijo da ilha e coentros. Quem preferir outras opções, também tem cachorros, cogumelos salteados e saladas.

🗺️ Rua do Conde Redondo 64A (Marquês de Pombal)

@saiprego

6 – Balcão Henrique Sá Pessoa

Um prego de choco frito? E porque não? O chef Henrique Sá Pessoa serve um (e dos bons!) no Gourmet Experience do El Corte Inglés. Sim, fica num shopping, e sim, o preço não é propriamente barato – 16€ – mas acredita que vale mesmo a pena.

Aqui, o choco vem dentro de um pão, com maionese de coentros e lima, acompanhado por estaladiças chips de batata doce. Se tiveres bons maxilares, podes tentar comê-lo à mão, mas o prego é tão alto que o melhor é fazê-lo de faca e garfo.

🗺️ El Corte Inglès, Piso 7, Avenida El Corte Inglès (São Sebastião)

@GourmetExperienceLisboa

Foto de capa: @nocheatdayblog