Take Fresh: a marca portuguesa que levou a comida saudável para o metro  - Lisboa Secreta
×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Natureza & Bem-estar

Take Fresh: a marca portuguesa que levou a comida saudável para o metro 

As novas máquinas de venda automática têm húmus, pudins de chia e saladas

By Nelson Rodrigues Janeiro 3, 2019

Quem anda no Metro de Lisboa sabe do que estamos a falar. Primeiro chega o cheirinho das pipocas, depois é um chocolate a piscar-nos o olho e logo a seguir aquele bolo cheio de creme.

Com tantas tentações, o mais certo é acabares por comprar um doce antes mesmo de entrares na próxima carruagem. E sim, sabemos que andas sempre a correr, que às vezes nem tens tempo de tomar o pequeno-almoço e que as alternativas sem açúcar são quase zero. Ou antes, eram!

Agora, já podes encontrar as máquinas de refeições saudáveis da Take Fresh, uma marca portuguesa de grab & go que promete ajudar-te a comer melhor.

Foto: Nelson Jerónimo Rodrigues

Do outro lado do vidro vais encontrar inúmeras sugestões que nunca esperaste ver numa máquina de venda rápida e, muito menos, no metro.

Além de inúmeros tipos de saladas (Oriental, Fresh, Camponesa, etc,), também tens húmus vegetais, pudins de chia, bolinhas energéticas e frutos secos. Para beber, vais encontrar kombucha (uma bebida probiótica) e água mineralizada.

Todas as ofertas tiveram a aprovação de um chef e de um nutricionista, por isso está garantido o equilíbrio entre o sabor e o lado saudável.

É claro que os velhos do Restelo podem sempre dizer que o lisboeta gosta é de doces, mas a Lisboa Secreta foi espreitar a máquina da estação Baixa-Chiado e o resultado do teste foi surpreendente: de manhã estava cheia, à hora do almoço tinha uma pequena fila e à tarde encontrámo-la praticamente vazia.

Por enquanto, este é o único local onde podes encontrar uma máquina da Take Fresh, mas os criadores (Patrícia Sá e João Bernarda) já estão a pensar na expansão do negócio.

Foto: Nelson Jerónimo Rodrigues

A olhar pelo sucesso da primeira, não tarda nada a comida saudável vai começar a invadir o metro de Lisboa.

Foto de capa: Nelson Jerónimo Rodrigues