×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Obras da Linha Circular do Metro condicionam trânsito no Campo Grande

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

trânsito no Campo Grande em Lisboa

A partir do próximo dia 19 de janeiro, passar de carro pelo Campo Grande vai ser mais complicado.

As obras a cargo do Metropolitano de Lisboa, que visam prolongar as linhas Amarela e Verde com duas novas estações de metro, Estrela e Santos, vão condicionar o trânsito na zona do Campo Grande, local onde serão unidas ambas as linhas.

Mapa descritivo das obras junto ao Campo Grande
Mapa das obras junto ao Campo Grande

Obra vai demorar 17 meses

A nova Linha Circular tem abertura prevista para 2024. Contudo, está previsto que as obras junto ao Campo Grande vão manter-se durante 17 meses.

Durante 17 meses estas serão as vias condicionadas a partir de 19 de janeiro:

  • Encerramento do ramo de Saída Av. Padre Cruz/Estrada de Telheiras para o Terminal Rodoviário e Estádio José Alvalade
  • Alteração temporária do percurso dos transportes coletivos para o terminal do Campo Grande: a saída dos passageiros será em frente ao edifício da NOS e sob o viaduto da Segunda Circular, em zonas de desembarque criadas para o efeito

Já a  partir de 24 de janeiro, durante um período previsto de 6 meses:

  • Existirão constrangimentos na Av. Padre Cruz, através da supressão da via esquerda nos dois sentidos, e no condicionamento na berma no sentido Lisboa – Odivelas
  • Haverá ainda a supressão da via no acesso Campo Grande – Av. Padre Cruz
interior da carruagem do metro de lisboa
@camara_municipal_lisboa

A Linha circular

A Linha Circular é um dos projetos mais ambiciosos do Metropolitano de Lisboa dos últimos tempos.

Prevê-se o prolongamento da linha de metro em quase 2 quilómetros e irá ligar o Rato ao Cais do Sodré, aumentando a Linha Verde em mais duas estações: Estrela e Santos. Já a Linha Amarela, ligará Odivelas a Telheiras.

Com as restantes linhas a manter a atual configuração, a Linha Circular do Metro vai permitir aumentar a oferta deste importante meio de transporte citadino, reduzindo os tempos de espera e de deslocação na cidade.

Com esta Linha Circular, liga-se ainda o transporte ferroviário de Cascais e fluvial do Tejo ao eixo central e ao transporte ferroviário urbano de Sintra, Azambuja, Setúbal e regional em Entrecampos, sem ser necessário mudar de linha.

Notícias