×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Notícias

O cinema vai deixar o Monumental (mas promete voltar)

Filmes começam a passar apenas ao fim de semana e depois o edifício encerra para obras

Nelson Rodrigues Nelson Rodrigues

O cinema vai deixar o Monumental (mas promete voltar)

Seja pela localização, em pleno Saldanha, pela seleção dos filmes ou pelo selo de qualidade da Medeia Filmes, há muito que o Monumental está entre as salas de cinema preferidas dos lisboetas.

Se for o teu caso, aproveita para ires lá até março, porque esta feliz conjugação tem os dias contados.

Desde logo, porque a Medeia Filmes, do produtor Paulo Branco, vai deixar de explorar o cinema, por “questões de viabilidade”.

Assim, em março apenas haverá filmes aos fins de semana, e numa única sala (a Cine-Teatro) e, depois, o edifício encerra para obras de remodelação.

Os atuais proprietários já garantiram que querem voltar a ter cinema, mas não adiantam uma data provável para isso acontecer (as obras vão durar cerca de um ano), nem quem poderá explorar as salas.

Foto: Media Filmes

Assim, o melhor mesmo é aproveitares a seleção especial do mês de março, uma espécie de despedida da Medeia Filmes.

Do cartaz, destacam-se três antestreias: “Chuva é cantoria na aldeia dos mortos”, de João Salaviza e Renée Messora, dia 10 de março; “A pereira brava”, do realizador turco Nuri Bilge Ceylan, dia 16; e “Dumbo”, de Tim Burton, no dia 24.

Publicidade

Haverá ainda dois filmes (revisitados) do grego Yorgos Lanthimos – “A favorita”: “Canino” e “Lagosta”, e a exibição de “Fado maior e menor” (1994), de Raoul Ruiz, com produção de Paulo Branco, este no dia 9 de março.

Já a 24 de março, será a vez do músico Salvador Sobral apresentar um filme por ele selecionado: “Paris Texas”, realizado em 1984 por Wim Wenders.

Descobre aqui a programação completa.

Foto de capa: @CentroComercialDolceVitaMonumental