×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Notícias

Lisboa tarda em “livrar-se” do coronavírus

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

gráfico de contágio coronavírus em lisboa

Só 10 dos últimos 219 novos casos covid registados no dia 26 de maio não são na Grande Lisboa. “Situação é complexa”, diz DGS. ⚠️😷

Segundo avançam as autoridade de saúde, os novos casos em Lisboa registaram um aumento de 18% em apenas uma semana. 

O desconfinamento, mais mobilidade, a abertura das praias no último fim de semana e os mais recentes casos da Azambuja tornaram as zonas da Grande Lisboa numa das maiores preocupações para a Direção Geral da Saúde.

Portugal regista cerca de 15 concelho com mais de 500 infetados com covid-19, sendo que cinco deles são na região de Lisboa e Vale do Tejo (Loures, Amadora, Sintra, Lisboa e Cascais). Se nestes cinco concelhos a média foi de 18%, nos restantes dez a média foi bastante inferior, de apenas 3%, e, daí, a preocupação.

Mais casos nas zonas de Almada – Seixal

Apesar de os casos na Azambuja parecerem controlados, com o surto a mostrar-se menos agressivo, a verdade é que os últimos números de 26 de maio deixaram as principais autoridades preocupadas, com novos focos de contágio a aparecerem na zona de Almada – Seixal.

Publicidade

O Bairro da Jamaica é um desses focos, com 16 novos casos, sendo que nesta área estão a ser tomadas todas as medidas de precaução para minorar o contágio a mais residentes. Nas restantes zonas desta área do território foram ainda registados outros 16 infetados, perfazendo um total de 32 contágios.

Importa ainda recordar que, até à data, na região de Lisboa e Vale do Tejo, existe um total de 9778 casos e 325 óbitos.

Foto de capa: @kobu-agency