×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...
Cultura O Que Fazer

Estivémos à conversa com o elenco da comédia “Amor e Redes Sociais” e isto foi o que descobrimos

Valter Leandro Valter Leandro - Editor

Estivémos à conversa com o elenco da comédia “Amor e Redes Sociais” e isto foi o que descobrimos

A um dia da estreia da nova peça de comédia “Amor e Redes Sociais 2: A Viagem”, fomos conhecer melhor os seus divertidos atores.

A comédia que levou mais de 8.000 portugueses às lágrimas, de tanto rirem com as peripécias e histórias do casal Miguel e Susana, vai regressar com uma sequela ao Museu da Farmácia a partir de amanhã, dia 22 de abril, às quintas, sextas e, a partir de maio, também aos sábados.

“Amor e Redes Sociais 2: A Viagem” conta a história do casal Miguel e Susana que, depois dos acontecimentos inesperados que quase levaram à sua separação, resolvem fazer uma viagem de reconciliação a Madrid.

Reserva aqui o teu bilhete e não percas a estreia!

Enquanto para eles esta será uma nova etapa das suas vidas, para nós, que estamos ansiosos pela estreia, será o maior motivo para regressar ao teatro, e logo com uma comédia que promete encher de gargalhadas o espetacular anfiteatro do Museu da Farmácia.

“Invadimos” o ensaio para tentar levantar o véu

Não querendo desvendar muito sobre as novas peripécias deste casal, podemos adiantar-te que esta sequela vai ter um novo ator, que promete trazer ainda mais emoção e diversão a toda história.

Mas para conheceres mais cada um deles, estivémos num dos ensaios e isto foi o máximo que lhes conseguimos arrancar. Diverte-te!

A primeira peça foi um sucesso. Quais são as expetativas para esta sequela?

Estamos ansiosos pela estreia. Queremos receber o público que viu a outra peça e também aquele que não a viu, porque ela está escrita de forma a que, mesmo quem não viu a primeira, não se sentirá “perdido” ou fora do contexto.

O que vai acontecer de novo? Tendo em conta que existe mais um ator…

Há mais personagens do que na outra peça. Há mais sketches e, na relação da Susana com o Miguel, há uma abordagem um bocadinho diferente. Digamos que é uma coisa que passa pela cabeça de muitos casais (risos).

O tema central continua a ser as redes sociais?

O tema central é o amor, é aquilo que junta as pessoas e o que as faz ter um projeto em comum. O facto de ser nas redes sociais é que as redes sociais estão por todo o lado e eles usam-nas imenso (mais risos). Digamos que esta peça é uma abordagem muito contemporânea às relações atuais.

De que forma é que a pandemia impactou o vosso trabalho?

Foi uma hecatombe. Foi uma catástrofe, para ser brando. Mas cá estamos. A primeira peça foi um sucesso, ficámos dois anos em cartaz e esperamos que esta resulte igualmente bem e que as pessoas saiam daqui bem dispostas, o que para nós seria uma sensação muito compensadora. Recordamos que uma semana antes da estreia desta peça, foi quando fecharam tudo.

Como veem o futuro do teatro tendo em conta este tipo de pandemias, que podem ser cada vez mais habituais? A cultura pode evoluir para outros formatos?

A cultura pode, de facto, evoluir para um formato digital, embora fosse interessante haver uma adaptação. Contudo, este tipo de conteúdos deve ser tecnicamente muito bem gravado para que as pessoas se sintam muito próximas do palco enquanto estão em casa, no ecrã da televisão ou nos seus computadores. Outra das formas é ser mais interativo, mas sim, conseguimos ver que estas são hipóteses a explorar. Ainda que pensemos que, nesses formatos, não há nada que consiga substituir o contacto com as pessoas.

Quem são os atores?

Marco Pedrosa é o responsável pelo texto, pela encenação e é ator que dá vida ao personagem Miguel. Na área do teatro já fez diversas participações, tendo interpretado ou encenado peças no Teatro da Trindade, Teatro da Comuna ou Teatro Villaret entre outros. Soma ainda participações em TV em produções de ficção no “Conta-me como foi” na RTP, SIC, TVI e no Canal Q.

Michele Ribeiro é a atriz que dá a vida à personagem Susana, e já conta com participações em teatros no Rio de Janeiro, a sua cidade natal, onde destaca a comédia “Enrolados”, e também em Portugal, com destaque para os espetáculos imersivos “Muzeum” e “Murder Mystery”.

Alexandre Ovídio é o ator que dá a vida a outros dos personagens, e conta com participações em peças de teatro nos Teatro Nacional D. Maria II, Pogo Teatro, Galeria ZDB, FX-efeitos especiais entre outros. Soma ainda participações em TV no programa “Desprevenidos” da SIC e na Benfica TV.

Ainda não tens o teu bilhete? Do que é que estás à espera? Compra-o já aqui!