Remi Coffee & Wine, Tarannà e Treestory, uma volta ao mundo numa volta ao bairro

Numa pequena caminhada, podes provar sabores de diversos países

Entre o Marquês de Pombal e os Anjos, cabe o mundo inteiro. Alguns chamam a zona de Santo António, outros de Estefânia. Estás a ver? Ali bem perto do Conde Redondo ou do Campo dos Mártires da Pátria. (Ai, quantos nomes!).

Ok, esqueçamos a polémica do nome deste bairro, o que vale dizer é que há três cafés/bares/restaurantes que vale mesmo a pena a provar!

Apenas 10 minutos a pé separam a Geórgia, a Catalunha e os sabores internacionais do Rémi Coffee and Wine. A abertura desses três novos lugares mostram a Lisboa que nos orgulhamos, que acolhe as mais diversas culturas no coração e na cozinha.

Como nem sempre podemos encontrar aqueles vôos a 9 euros que só o primo da vizinha é que consegue, podemos viajar por aqui mesmo. Nesta selecção que fizemos, há opções para todos os gostos e bolsos.

1- Rémi Coffee and Wine, um lugar para ir a qualquer hora

A Kristina Romar, criadora do Rémi Coffee and Wine, é a própria personificação da mistura de culturas. Nasceu na Estónia, viveu anos na Dinamarca, inspira-se em Berlin e apaixonou-se por Lisboa. E o resultado desse mix tão interessante é esse novo spot com referências da cozinha de várias partes do mundo.

O Rémi é muito mais do que um café, é aquele lugar que rapidamente vira a extensão de casa. Ali, podes ir várias vezes num só dia sem te cansares. Numa noite, pode haver música ao vivo, no outro, buffet de tapas a 5 euros e no dia a seguir, podes ir tomar o teu café com uma tosta sem igual enquanto trabalhas no teu computador.

Só há uma coisa que não muda, não importa a que horas vais: a qualidade dos ingredientes e a perfeição do preparo.

O objetivo do Rémi é oferecer uma opção diferente na vizinhança, sem competir com as pastelarias e tascas tradicionais que tanto adoramos. Durante o dia, é um lugar tranquilo para comeres bem e provares as invenções tão criativas da Kristina (como o Poncho de Mozzarella!). Já à noite, a ideia é ter música ao vivo sempre às quintas, sextas e sábados.

Ah, e no Rémi ainda tens a possibilidade de fazer uma reserva para ires jantar só com os teus amigos sem pagares mais por isso.

Dessa vez, não somos nós quem vamos recomendar o que deves comer ou beber, aproveita para pedir uma sugestão para a adorável Marta, e vais ver o que é ser verdadeiramente bem recebido. 🙂

Para saber a programação, segue o Rémi no Instagram.

Morada: Rua Gomes Freire, 146B

Foto: @lisboaremi

2-Tarannà, um bar catalão bem aqui ao lado

Quem chega ao Tarannà pela primeira vez, pode até pensar que o bar não passa de um pequeno espaço no primeiro piso. Mas na verdade, o segredo está bem guardado numa cave aconchegante, que aliás, é um ótimo lugar para nos abrigamos nestes dias de ventos polares.

É no piso debaixo que acontecem as várias atividades culturais propostas, que vão desde concertos ao vivo, dias de quiz ou exibição de programas de humor satírico catalão. O Tarannà é um feliz encontro entre a gastronomia e a arte, entre Barcelona e Lisboa, entre a qualidade e os bons preços.

Não há hipótese: quem vai ao Tarannà tem mesmo de provar as tortillas e pedir as azeitonas em molho de anchovas. Claro, também podes acabar por escolher o pão torrado com tomate, azeite e sal e depois ficar a pensar como é que eles são capazes de fazer maravilhas com os ingredientes mais simples do mundo.

E para a experiência catalã ser completa, tem de ser acompanhada por um bom Vermut.

Morada: Rua Jacinta Marto, 10B

Foto: Tarannà

3-Treestory, os encantos da (até então!) pouco conhecida gastronomia da Geórgia

Existem muitas razões para adorares o novo restaurante da Rua Luciano Cordeiro.

Ao contrário da cozinha francesa que arrisca ires embora ainda com fome, as doses dos pratos georgianos são muitíssimo generosas e igualmente saborosas.

Na última vez que lá estivemos, provamos a sopa de carne com arroz e especiarias chamada Kharcho, e assim a noite fria ficou quentinha num instante.

Agora, como já sabemos que Lisboa anda um pouco temperamental e resolve abrir o sol quando bem entende, o Treestory tem uma esplanada enorme escondida na parte de trás.

Kubdari, khinkali, khachapuri, kharcho são algumas palavras que vais encontrar na carta. Mas ao invés de explicar-te uma a uma, deixamos aqui apenas uma imagem que vale mais do que um artigo inteiro.

Morada: Rua Luciano Cordeiro, 46

Foto: @treestory_lisbon


E então, que país decidiste visitar hoje mesmo? 🙂

Foto de capa: @treestory_lisbon

(Visited 2,045 times, 4 visits today)

Tags:

You May Also Like

5 sítios que adoramos no Cais do Sodré

Não é só por termos a nossa redação no Cais do Sodré que adoramos esta zona. No novo ...

Café Janis: Paris ao virar da esquina

Fica na esquina da Rua da Moeda com a Rua D. Luís I, a dois passos do Mercado ...

A experiência mais doce deste Natal vai estar n’ A Fábrica de Chocolate

E se, de repente, O Purista Barbière se transformasse num mundo de fantasia cheio de doces, cocktails de ...