Um elétrico chamado desejo

A carreira nº 24 faz a viagem mais castiça e descontraída entre o Chiado e Campolide.
Mais de 20 anos depois, o histórico elétrico 24 voltou a entrar nos eixos para ligar a Praça Luís de Camões à Praça de Campolide. O amarelinho da Carris que funcionou durante 90 anos (entre 1905 e 1995) está de regresso com o charme e a magia de sempre. E tu, já tiraste bilhete?

Não te assustes com a fila gigantesca que vais encontrar junto à paragem da Praça Luís de Camões. A maioria das pessoas está ali para apanhar o irmão mais famoso do 24, o icónico e sempre lotado 28. Assim, quando o teu elétrico chegar, passa-lhes à frente e faz-lhes inveja num banco só para ti, com lugar à janela e tudo.

Aproveita agora, porque assim que as revistas internacionais começarem a falar deste novo percurso, os turistas também vão tomar de assalto o 24.

@nunotadeia

A viagem começa entre os solavancos típicos de um elétrico velhinho, que parece subir com esforço a Rua da Misericórdia até ao Largo Trindade Coelho, seguindo depois rumo ao Príncipe Real, o ponto do caminho onde entra e sai mais gente.

Segue-se o Largo do Rato, o Jardim das Amoreiras (outro segredo bem guardado, até para muitos lisboetas), a zona do shopping com o mesmo nome e, por fim, a Praça de Campolide.

Mesmo ao lado da última paragem, a esplanada do Quiosque 24 (o nome é inspirado no elétrico, claro) vai convidar-te a tomar um copo, mas se for hora de refeição, o mais difícil será resistir ao cheirinho a frango assado que vem do restaurante A Valenciana, no outro lado da linha. Há quem diga que é dos melhores da capital. Queres experimentar para dizeres de tua justiça?

Foto: Nelson Jerónimo Rodrigues

Só por isso, já vale a pena fazer o percurso de uma ponta à outra, mas o cenário revivalista do interior, as vistas lá de fora e o ritmo descontraído da viagem prometem conquistar qualquer um. Como nos velhos tempos, o elétrico 24 está aí para as curvas.

(Visited 742 times, 2 visits today)

Tags:

You May Also Like

Lisboa tem uma piscina infinita com vista para o Tejo

É chegada a temporada em que andamos doidos atrás dos melhores rooftops. Agora, um rooftop com piscina infinita ...

Em Óbidos, o Festival Latitudes une literatura e viajantes

Se ainda não sabes, estás a tempo: Óbidos, a pequena vila amuralhada a cerca de 1 hora de ...

Os hotéis mais luxuosos de Lisboa

Em Lisboa há tascas simples e os restaurantes Michelin. Há altos e baixos, subidas e descidas, há pensões, ...