5 sítios cool e descontraídos que tens (mesmo!) de conhecer em Lisboa

Os melhores spots para comer, dormir, dançar, estar e festivalar

Lisboa está na moda, com novos spots cheios de pinta a abrirem todos os dias. Por um lado é bom sinal, porque a cidade está a mexer, mas por outro ficas em stress porque gostavas de ir a todos, mas é impossível, certo? Calma! Nós vamos dar-te uma ajuda.

Assim, escolhemos uma mão cheia de locais que vale mesmo a pena (re)visitares, desde restaurantes a bares, passando por um hostel e até um festival de verão. Ora toma nota da lista, vai até lá e, já agora, partilha as tuas fotografias com o #minhalisboasecreta. O melhor da cidade passa por aqui.

Onde comer e beber: 100 Montaditos

Nos tempos que correm, comer bom e barato em Lisboa, num sítio cool, mas sem peneiras, é quase tão difícil como encontrar uma agulha no palheiro. Mas nós encontrámos. Não uma, mas duas, o número de lojas 100 Montaditos que já visitámos pela capital, no Saldanha e no Campo Grande (e adorámos ambas!). Este grupo dedicado à cozinha mediterrânea, atravessou a fronteira para mostrar-nos que, se de Espanha não vêm bons ventos, nem bons casamentos, boas tapas chegam de certeza.

A ideia da casa é dar a provar os montaditos de nuestros hermanos que, para quem não conhece, são uma espécie de mini-baguete com diferentes combinações de ingredientes. Neste caso, tens 100 variedades à tua espera, como o clássico de presunto e azeite (um dos mais pedidos), o hot dog, o tortilha ou mesmo outros mais premium, caso do Caprese (presunto gran reserva, queijo fresco, tomate e pesto; pão chapata) ou o Grelhador (chouriço na grelha).

Tudo isto (e muito mais) servido num espaço descontraído e jovem, com decoração a condizer, onde podes rir e intagramar à vontade, enquanto partilhas petiscos e… bons momentos. A cereja no cimo do bolo promete ser a conta, já que o preço dos montaditos começa no 1€ e a cerveja também é em conta. A visitar!

Foto: @100MontaditosPortugal

Onde dormir: HUB New Lisbon

Por alguma razão foi considerado um dos melhores hostels (médios) do mundo nos “Hoscars”, uma espécie de Óscares dos hostels, organizados pela Hostelworld. Aberto desde o final de 2015, o Hub New Lisbon é giro e descontraído, desde a receção aos quartos, passando pelas áreas comuns. E aqui, não podíamos deixar de falar da famosa e super instagramável piscina de bolas, onde é possível nadar e dar mergulhos em seco, ou antes, em milhares de bolas.

Para compor o ramalhete, a localização também é perfeita, entre o boémio Bairro Alto e o Trendy Príncipe Real. Os turistas já se renderam a este hostel mas, acredita, até os lisboetas deviam tirar uma noite só para descobri-lo. Se queres conhecer outras sugestões de hostels cool, clica aqui.

Foto: @hubnewlisbonhostel

Onde dançar: Musicbox

É a nossa caixinha de surpresas preferida do Cais do Sodré. Este clube na famosa Rua Cor de Rosa, junta o melhor de um bar, de uma discoteca e de uma sala de espetáculos e tanto nos faz ouvir hip-hop, rock, punk, eletrónica ou outras sonoridades mais experimentais. Também por isso, mistura várias tribos no mesmo espaço, provando que, afinal, a música é capaz de juntar tudo e todos.

O espaço, outrora ocupado pelo Texas, tem a assinatura da empresa cultural CTL – Cultural Trend Lisbon, que gosta de nos mimar com alguns dos mais interessantes festivais da cidade, como o MIL- Lisbon Internacional Music Network, ou o Silêncio. E sim, tem mais uma coisa boa: enquanto a maioria dos bares da zona fecha às 02h00 ou às 04h00, o Musicbox está lá para as curvas até às 06h00. Longas (e boas) noites tem este spot.

Foto: Ana Viotti

Onde estar: Casa Independente

A cultura, a arte e os copos juntam-se nesta casa em pleno Largo do Intendente, que é um mix entre o alternativo e o fancy, mas nunca deixa de ser cool. Aqui, encontras diversas salas com ambientes diferentes, onde tanto podes beber uma cerveja ou um chá, como estar à conversa, ver um concerto ou dançar como se não houvesse amanhã. Se te apetecer petiscar, também tens a Tasca Tropical, que serve um menu variado e caseiro.

Um dos nossos espaços favoritos é o Salão Tigre, onde acontece a magia musical, ou seja, é uma sala de concertos que parece tudo menos isso, e que enriquece ainda mais a programação da Casa Independente. Esta também organiza exposições, recitais, residências artísticas e muito mais.

Onde festivalar: Lisb-on

O Marquês de Pombal, se pudesse, virava-se no pedestal só para ver o Parque Eduardo VII transformar-se num jardim sonoro. Estamos a falar, é claro, do Lisb-on, um dos festivais mais cool (e centrais) da cidade, que este ano acontece entre 6 e 8 de setembro. São três dias de música house, techno e eletrónica do melhor, com um cartaz composto por mais de 25 nomes sonantes. Entre eles estão, por exemplo, Róisín Murphy (live band), DJ Vibe feat. Jamie Principle, MoodymannMarcel Dettmann, Masters at Work, Carl Craig, Octave One (live) ou Caroline Lethô.

O preço dos bilhetes começa nos 25€, para o dia 8 de setembro, enquanto nos outros dois dias custa 30€. O passe completo fica por 65€. Os nenores de 14 anos não pagam (desde que acompanhados pelo encarregado de educação).

Foto: @lisbonjardimsonoro

Foto de capa: @100MontaditosPortugal

 

 

Tags:

';return t.replace("ID",e)+a}function lazyLoadYoutubeIframe(){var e=document.createElement("iframe"),t="https://www.youtube.com/embed/ID?autoplay=1";t+=0===this.dataset.query.length?'':'&'+this.dataset.query;e.setAttribute("src",t.replace("ID",this.dataset.id)),e.setAttribute("frameborder","0"),e.setAttribute("allowfullscreen","1"),this.parentNode.replaceChild(e,this)}document.addEventListener("DOMContentLoaded",function(){var e,t,a=document.getElementsByClassName("rll-youtube-player");for(t=0;t