12 horas em Lisboa

Como aproveitar ao máximo cada minuto, da melhor maneira!
Há mil e uma coisas para ver em Lisboa, e outras mil para fazer, e ainda mais mil para comer! No meio de tanta escolha, é difícil saber por onde começar.

Nós decidimos poupar-te algum trabalho. Planeámos um dia inteirinho na cidade, com algumas sugestões de sítios para passear, restaurantes e até onde fazer um bom lanchinho!

Estás pronto para as 12 horas mais preenchidas da tua vida?

Manhã pelo Chiado e Cais do Sodré

De manhã é que se começa o dia! E todos sabemos que o dia começa com um bom pequeno almoço.

Sugerimos começar a tour no Chiado, para sentires o ar matinal lisboeta, mesmo no centro da cidade. E para um longo passeio é importante teres muita energia, por isso passa na Manteigaria!  

Prova um delicioso pastel de nata (ou dois), acompanhado de um garoto quentinho. (Se não és de Portugal e ainda não sabes o que é um garoto, aprende aqui as 15 formas de pedir um café!)

Manteigaria
@manteigaria.oficial

Quando desceres do Chiado para o Cais do Sodré, vai pela Rua do Alecrim e passa na Livraria Campos Trindade. É um dos alfarrabistas mais conhecidos da cidade, e de certeza que lá vais encontrar uma boa leitura para levares contigo.

Livraria Campos Trindade
Livraria Campos Trindade

Como ainda é cedo, aproveita para ir ao Mercado da Ribeira, onde podes encontrar produtos fresquinhos todos os dias! Lá encontras frutas, legumes, peixe e carne.

Depois de comprares fruta fresquinha, podes ir comê-la para a Ribeira das Naus, enquanto lês o teu livro. Qual é a melhor maneira de acabar a manhã senão a ver o rio Tejo?

ribeira naus
@rafaelaramosf

Se em vez do almoço preferires um brunch para teres mais tempo de desbravar a cidade, podes comer um bem delicioso na Zenith! Há uma variedade enorme de vegetariano e comida “saudável”, e não só! Se gostas da moda das bowls, lá é o sítio ideal para comeres uma.

zenith
@zenithlisboa

Manteigaria: Rua do Loreto, 2 – Baixa

Livraria Campos Trindade: Rua do Alecrim, 44 – Chiado

Mercado da Ribeira: Avenida 24 de Julho – Cais do Sodré

Zenith Brunch & Cocktail: Rua Telhal, 4A – Avenida da Liberdade  

Tarde pelo Chiado, Cais do Sodré e Príncipe Real

E como começar a tarde? Vamos sugerir um ótimo sítio para almoçar, no caso de teres saltado a opção do brunch. Se tens pouco tempo em Lisboa, de certeza que queres provar a famosa gastronomia local.

Já caminhaste um bocado e ainda tens muito mais para explorar até ao final do dia, portanto, mereces um banquete. Recomendamos passares pelo Lagar do Cais que tem um ambiente super giro, com pratos cuidadosamente apresentados e típicos como o Bacalhau (claro!) ou a Bochecha de Porco.

lagar do cais
@lagardocais

Não te esqueças de levar um souvenir para casa. O sítio ideal é a loja A Vida Portuguesa! Encontras um pouco de tudo, com um ar tradicional e português verdadeiro. Desde coisas práticas a só coisas bonitas, sempre com cheirinho a tuga.

A Vida Portuguesa
A Vida Portuguesa

Se estás no Chiado ou no Cais do Sodré, não demora mais que 10 minutos para dar um pulinho até ao Príncipe Real e ir até ao Museu Nacional de História Natural e Ciência. É agradavelmente fresquinho (em dias de calor, então, ufa) e tens montes de coisas para aprender. Se não quiseres ver as exposições, podes escolher visitar o Jardim Botânico, que é um monumento nacional lindíssimo e sobretudo diferente dos outros.

E de repente, chegou a hora do lanche! Se precisares de abrir o apetite, vai até à Praça das Flores, onde vais encontrar a Cerveteca. É um pequeno bar só de cerveja artesanal!

livingzeux
@livingzeux

Se não souberes qual beber, pede ajuda ao bartender que pode dar-te sugestões baseadas no tipo de cerveja que mais gostas. Se pedires com jeitinho, deixam-te levar o teu copo para o jardim da Praça, se quiseres aproveitar a tua cerveja artesanal ao sol.

Lagar do Cais: Rua de S. Paulo, 27  – Cais do Sodré

Museu Nacional de História Natural e Ciência/Jardim Botânico: Rua da Escola Politécnica, 56

Cerveteca Lisboa: Praça das Flores, 62 – Príncipe Real

Fim de tarde na Graça

Por fim, seria crime não assistir ao pôr do sol lisboeta num local privilegiado.

Vamos então até ao Miradouro da Graça (de seu verdadeiro nome, Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen). É um ótimo local para tirares boas fotos!

miradouro da graça
@viniciusrizzato

Já que estás perto, passa também na famosa Tasca do Jaime para provar um bom vinho tinto (ou outro que gostes mais) e ouvir um fado de fim do dia. É um sítio muito tradicional, onde se canta o fado vadio, tudo muito apertadinho e intimista.

tasca do jaime
@cris.surdu

Miradouro da Graça: Calçada da Graça

Tasca do Jaime: Rua da Graça, 91

Noite em Alfama

Para jantar, sugerimos o Santa Clara dos Cogumelos. Casa de vinhos e petisco, foca a sua ementa no que o nome indica: cogumelos! A ementa é sazonal, porque varia de acordo com os cogumelos de cada época. Um lugar feliz com pratos apetitosos, é uma experiência diferente daquelas a que estamos habituados!

@joaofbranco

Sabemos que Lisboa é uma cidade de fado, por isso aconselhamos-te a ir até à Baiuca. Lá vais sentir de certeza o que é ser português com sentimento.

Se já conheces fado e queres um ambiente mais alternativo, tens o Bartô! A um saltinho de Alfama, encontras este bar/sala de concertos que pertence ao Chapitô, com música ao vivo muito variada, desde jazz até música africana.

barto
@renattomoraes

Santa Clara dos Cogumelos: Campo de Santa Clara, 7, 1º andar – Graça

Baiuca: Rua de São Miguel, 20 – Alfama

Bartô: Costa do Castelo, 7

Se tiveres mais sugestões para nós, identifica #MinhaLisboaSecreta nas tuas publicações, e segue-nos no Instagram!

(Visited 1,024 times, 1 visits today)

You May Also Like

Erasmus Corner: a esquina que reúne estudantes de todo o mundo

É comum encontrar estudantes estrangeiros do programa de intercâmbio Erasmus por toda a cidade de Lisboa. Entre 2015 ...

Lisboa recebe o 1º grande festival do café em Portugal

És daqueles que não conseguem viver sem o cafezinho da praxe, adoras aquele aroma torrado e até o ...

Está a chegar um escape room com muito álcool à mistura

Assustadores, enigmáticos, históricos, intelectuais, vintage e por aí fora. Se achavas que a região de Lisboa já tinha ...

';return t.replace("ID",e)+a}function lazyLoadYoutubeIframe(){var e=document.createElement("iframe"),t="https://www.youtube.com/embed/ID?autoplay=1";t+=0===this.dataset.query.length?'':'&'+this.dataset.query;e.setAttribute("src",t.replace("ID",this.dataset.id)),e.setAttribute("frameborder","0"),e.setAttribute("allowfullscreen","1"),this.parentNode.replaceChild(e,this)}document.addEventListener("DOMContentLoaded",function(){var e,t,a=document.getElementsByClassName("rll-youtube-player");for(t=0;t