As melhores praias de Sintra

Das secretas às mais concorridas: 10 praias de Sintra que tens de conhecer

O tempo é quase sempre uma incerteza e o mar costuma enregelar-nos os ossos, mas não há dúvida que Sintra tem algumas das praias mais bonitas e surpreendentes da Grande Lisboa.

Às paisagens únicas da Ursa e das Azenhas do Mar, juntam-se ainda o ambiente familiar da Praia das Maçãs e as ondas da Praia Grande que fazem as delícias dos surfistas. Isto, para darmos apenas alguns exemplos.

De facto, aquela costa oferece-nos praias para todos os gostos e momentos, umas conhecidas de todos, outras secretas e praticamente selvagens. Descobre-as todas neste roteiro que preparámos para ti.

1. Praia da Samarra

Situada numa escarpa estreita, que se alcança depois de uma longa descida, esta praia é um dos segredos mais bem guardados de Sintra. O areal é pequeno (não tem mais que 50 metros) mas suficiente para os poucos veraneantes que vão até lá, daqueles que não gostam de grandes confusões e apreciam o contacto com a Natureza.

Foto: @jonetoster

2. Praia do Magoito

No fundo de um vale, a Praia do Magoito revela muito mais que um grande areal e um mar de águas frias. Por exemplo, sabias que é uma das praias com maior concentração de iodo da Europa? Já agora, se fores até lá, não deixes de reparar na duna fóssil (junto à rampa de acesso) que tem cerca de 10 mil anos e está classificada como geomonumento.

3. Praia da Aguda

Deixou de estar classificada como praia em 2008, devido ao risco de quedas das arribas, mas continua a ser frequentada por alguns veraneantes que gostam do sossego deste areal (quase) secreto. Para lá chegarem, têm de descer umas escadinhas (algo perigosas) na falésia. O mar também não é para qualquer um.

Foto: @renatuveiga

4. Praia das Azenhas do Mar

É um dos postais ilustrados do concelho de Sintra, com as suas casinhas brancas a desceram pela arriba até ao mar. O areal é diminuto (por vezes, até desaparece) mas os mergulhos ficam garantidos na piscina natural. Obrigatória é também uma ida ao miradouro, lá em cima e, já agora, ao restaurante Azenhas do Mar, que oferece vistas incríveis e pratos deliciosos.

Foto: @jofspiedade

5. Praia das Maçãs

O nome vem da Ribeira de Colares que, depois de atravessar vários pomares, arrastava as maçãs até ao areal e ao mar. É uma das praias mais procuradas de Sintra, talvez pelo ambiente familiar e pelo acesso fácil, mas também por causa do famoso elétrico que leva os veraneantes até lá.

Em redor não faltam bons restaurantes, mas a casinha de pão com chouriço continua a ser um local de visita obrigatório. Já os miúdos adoram o parque infantil e o ringue de futebol que existem a dois passos da praia.

Foto: @cm-sintra.pt

6. Praia Pequena

O areal relativamente estreito dá nome a esta praia, vizinha da mais famosa Praia Grande, e procurada sobretudo por surfistas. As falésias à volta estão sujeitas a um grande risco de deslizamentos.

Foto_: @_mindthatdoesnotrest_

7. Praia Grande

É uma das praias mais concorridas da linha de Sintra, fazendo sucesso não só entre os jovens e os praticantes de surf, como também junto das famílias. O areal extenso faz com que haja espaço para todos, mas já o estacionamento pode ser difícil de arranjar nos dias de maior calor. A falésia sul guarda fósseis de pegadas de dinossauros.

Foto: cm-sintra

8. Praia da Adraga

Só pelo cenário que oferece (e já, agora, pelo ótimo restaurante de peixe e marisco) já vale a pena descer a estrada sinuosa até ao parque de estacionamento e, depois, rezar aos santinhos por um lugar. A recompensa chega no final, graças a um areal tranquilo, com uma paisagem incrível, marcada por escarpas, grutas e túneis. A sul, fica o chamado Buraco do Fojo, um poço vertical na arriba com cerca de 90 metros.

Quando a maré está baixa, tem ligação a duas praias muito pequenas: a dos Namorados e a do Cavalo.

Foto: @core_st

9. Praia da Ursa

Pode já não ser uma das praias mais secretas de Sintra (o Instagram que o diga), mas continua das mais selvagens e, sem dúvida, das mais bonitas. Para isso, muito contribuem as falésias que a rodeiam e, sobretudo, os dois grandes rochedos que resistem à força do mar, batizados com os nome de Pedra da Ursa e Gigante.

Descer até ao areal é quase uma aventura (pode demorar cerca de uma hora) mas a beleza natural e a tranquilidade desta praia compensa a dificuldade do trajeto. Em dias de chuva, forma-se neste local uma pequena cascata provocada pelas águas da Ribeira da Ursa.

Foto: @ricky_ribass

10. Praia da Aroeira

Convém não confundir com a Aroeira da margem Sul. Esta praia selvagem, a norte do Cabo da Roca, tem acessos muito difíceis, um areal pequeno e um mar agitado pouco aconselhado para banhos. Talvez por isso seja procurada por nudistas e por quem gosta de descobrir recantos secretos e tranquilos.

Foto: @luca__dm

 

Tags:

';return t.replace("ID",e)+a}function lazyLoadYoutubeIframe(){var e=document.createElement("iframe"),t="https://www.youtube.com/embed/ID?autoplay=1";t+=0===this.dataset.query.length?'':'&'+this.dataset.query;e.setAttribute("src",t.replace("ID",this.dataset.id)),e.setAttribute("frameborder","0"),e.setAttribute("allowfullscreen","1"),this.parentNode.replaceChild(e,this)}document.addEventListener("DOMContentLoaded",function(){var e,t,a=document.getElementsByClassName("rll-youtube-player");for(t=0;t